Últimas Notícias

Engenharia de pesca e aquicultura, saiba mais sobre o assunto

Esse é um setor da engenharia voltado para o cultivo, a captura e a industrialização de organismos aquáticos.

O engenheiro de pesca estuda e aplica métodos e tecnologias para localizar, capturar, beneficiar e conservar peixes, crustáceos e frutos do mar, suas atividades básicas são o planejamento e o gerenciamento das atividades pesqueiras voltadas para a industrialização e para a comercialização do pescado.

Em aquicultura, atua na criação e na reprodução de peixes, crustáceos e moluscos em cativeiro, também dimensiona e implanta fazendas aquáticas em lagos, rios, barragens e no oceano.

O engenheiro de pesca √© respons√°vel pela pesquisa de beneficiamento e a conserva√ß√£o dos animais e acompanha sua industrializa√ß√£o e distribui√ß√£o no mercado consumidor. Instala e mant√©m motores e equipamentos mecanizados usados em opera√ß√Ķes de pesca, beneficiamento e processamento.

Mercado de trabalho

São boas as perspectivas para o engenheiro de pesca e aquicultura no Brasil. O país tem uma extensa costa e um grande potencial para o cultivo, a exploração e a captura de peixes, mas a mão de obra especializada ainda é escassa.

“A cria√ß√£o do Minist√©rio da Pesca e Aquicultura e a regulamenta√ß√£o das aquiculturas tamb√©m contribu√≠ram para aumentar a demanda pelo profissional”, afirma o professor Walter Quadros Seiffert, coordenador do curso da UFSC.

As empresas de produção de pescado espalhadas por todo o país costumam abrir vagas com frequência. Os frigoríficos integram a cadeia voltada para a exportação e oferecem mais oportunidades a quem tem especialização em tecnologia de pescado. Na Região Centro-Oeste, novos frigoríficos têm sido abertos, e isso incentiva a piscicultura, em especial do pintado. Também no Pantanal, a piscicultura tende a crescer, como forma de evitar a pesca predatória, que ameaça a biodiversidade daquele bioma.

No Nordeste, √© cada vez maior a procura por profissionais para servi√ßos como o beneficiamento, processamento e industrializa√ß√£o do camar√£o. No Norte, cresce o cultivo de peixes e camar√Ķes. No Sul, aumenta a produ√ß√£o de trutas, peixes de √°gua doce e moluscos. No Centro-Oeste, especialmente em Bras√≠lia, h√° chances na consultoria para empreendimentos em aquicultura. E nas regi√Ķes Norte, Sudeste e Sul cresce a cria√ß√£o de peixes de √°gua doce, em especial pintado, til√°pia, pacu e dourado.

No setor p√ļblico, o engenheiro de pesca e aquicultura √© chamado por institui√ß√Ķes como o Ibama e o ICMBio para projetos de conserva√ß√£o ambiental. O sal√°rio inicial nesse setror √©: R$ 3.270,00 (6 horas di√°rias); fonte: Confea.

As melhores escolas de engenharia de pesca:

CE Fortaleza UFC Eng. de Pesca.
4 estrelas

PE Recife UFRPe Eng. de Pesca. PR toledo Unioeste Eng. de Pesca. SC Florianópolis UFsc Eng. de Aquicultura.
3 estrelas

AM Manaus Ufam Eng. de Pesca. BA cruz das almas UFRB Eng. de Pesca. Paulo afonso Uneb-Ba Eng. de Pesca. PA Bragança UFPa Eng. de Pesca. RN natal UFRn Aquicultura.

http://guiadoestudante.abril.com.br


Estimulamos o debate suadável. Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Portal Pesca Amadora. Mensagens consideradas ofensivas serão excluidas automaticamente. Dúvidas e perguntas acesse a página de contato