Últimas Notícias

Seis homens são presos acusados de pesca predatória em Londrina

Policiais Militares Ambientais da 2ª Companhia sediada em Londrina prenderam em flagrante, neste domingo (14), em Londrina, seis homens acusados de pesca predatória na represa da Usina Apucaraninha, no distrito de Lerroville, zona sul de Londrina. Eles estavam em dois veículos que foram estacionados em área de plantação às margens da estrada que liga o distrito à usina.

O Rio Apucaraninha é afluente do Rio Tibagi e os homens, com idade entre 22 a 45 anos, estavam pescando próximos da área de preservação permanente e reserva indígena do Apucaraninha. Com eles, dentro dos veículos, foram encontrados vários petrechos proibidos para pesca amadora como tarrafas, redes de malha diversas, espinhéis e molinetes. Também havia cerca de quatro quilos de pescadas diversas, sendo que alguns com tamanho menor que o permitido para pesca. Além disso, os pescadores não portavam documentação ou licença para pesca amadora, o que configura o crime ambiental de pesca predatória e não autorizada.

Com o flagrante eles foram encaminhados ao plantão da 10ª Subdivisão Policial, em Londrina, onde foram autuados em flagrante pelo crime ambiental. Todos os materiais de pesca ilegal foram apreendidos e os peixes pescados foram destruídos por não apresentarem condições de higiene para o consumo humano.

As ações de proteção ambiental continuam em toda a região operacional da Segunda Companhia do Batalhão de Polícia Militar Ambiental (BPMA), que vai do norte pioneiro até a região noroeste do Estado. E os policiais ambientais contam com a ajuda da comunidade para o combate aos crimes ambientais. As denúncias podem ser feitas a qualquer hora em todo o Estado pelo telefone 0800 643-0304. Para os moradores de Londrina e região a ligação pode ser feita pelo telefone (43) 3341-7733.

http://londrina.odiario.com


Estimulamos o debate suadável. Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Portal Pesca Amadora. Mensagens consideradas ofensivas serão excluidas automaticamente. Dúvidas e perguntas acesse a página de contato