Últimas Notícias

Apicultura vira alternativa para pescadores durante piracema em MT

Pescadores da comunidade Piuva, localizada na região do Pantanal mato-grossense, em Barão de Melgaço, encontraram na apicultura um alternativa de renda durante o período de piracema, período em que a pesca fica restrita para garantir a reprodução dos peixes.

Ao todo, são 150 colmeias que produzem uma média de 30 quilos de mel por ano. A expectativa é que a produção aumente e em um ano chegue a 300 caixas de abelha.

A produção na região começou por meio de um projeto que estimula a criação de abelhas como fonte de renda para pescadores e indígenas em municípios pantaneiros. Só na comunidade Piuva são 30 apicultores.
saiba mais

“Ela visa viabilizar esta alternativa para quem vive da pesca e faz com que tenha alguma rentabilidade, numa cadeia nova. Então, estamos buscando trazer treinamento na área de apicultura e gestão para o negócio”, destaca Marciel Becker, gerente de aprendizagem rural do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar).

Além da instalação das colmeias, os parceiros envolvidos no projeto estimulam as famílias a plantar mudas nativas e a recuperar a mata ciliar.

& #8220;Cada vez mais os pescadores vão deixar o rio para ganhar dinheiro com o mel”, destaca Joelson Gonçalves, secretário municipal de Agricultura.

Pedro Ribeiro de Moraes, que começou a atividade há um ano e meio, já pretende aos poucos deixar de depender do rio. “Lá no rio a gente vai na incerteza. Esse aqui é certeza. As caixas estão carregadas e o dinheiro é na hora mesmo. Já o peixe a gente vai buscar e não sabe se vai pegar ou não”, ressaltou.

http://g1.globo.com


Estimulamos o debate amistoso. Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Portal Pesca Amadora. Mensagens consideradas ofensivas serão excluidas automaticamente. Dúvidas e perguntas acesse a página de contato