Últimas Notícias

Brigadistas salvam peixes amazônicos de lagoas que secaram

Uma operação de salvamento está mobilizando agentes do Ibama e do Instituto Chico Mendes na Reserva Biológica do Lago Piratuba, no leste do Amapá.

O incêndio que atingiu 25 mil hectares está sob controle, mas a área ainda está sendo monitorada. Nos intervalos do combate ao fogo, os brigadistas resgataram peixes que ficaram represados em pequenas valas. Em um sobrevoo, a constatação: um local usado como berçário de pirarucus virou cemitério.

A área só pode ser acessada a cavalo ou de helicóptero. Toda a extensão de terra, local de desova, fica inundada no primeiro semestre do ano, na época da reprodução. Os peixes já deviam ter deixado a área, mas ficaram sem saída com a terra seca, sem chuva e cercada pelo fogo, que ajudou abaixar ainda mais rapidamente o nível da água.

“No primeiro dia que fomos tinha uma quantidade de água que ainda daria para eles se manterem lá por cinco, seis dias. No dia seguinte o nível da água estava baixíssimo, já tinha peixe morrendo e a gente decidiu ir lá fazer o resgate”, contou o fiscal do Ibama, Gilson Homobono.

Em alguns locais, os peixes estão na lama, com o mínimo de água.

A rede de pesca vai agora libertar os pirarucus da agonia. Os brigadistas usam um minitanque para transportar os peixes.

Depois de fechado, o tanque é içado por uma aeronave, que segue em direção a um local com água em abundância. Os peixes são levados para lá, a uma distância de quatro quilômetros de onde estão, um canal aonde vão poder nadar seguros em direção ao rio.

Na chegada, o momento mais recompensador. O objetivo é resgatar pelo menos 800 peixes das lagoas secas nos próximos dias.

“Uma rede que a gente usa para pesca, para o alimento e a gente vai usar para salvar agora, muito gratificante, sensacional”, vibra o brigadista Ederson Magave.

http://g1.globo.com


Estimulamos o debate amistoso. Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Portal Pesca Amadora. Mensagens consideradas ofensivas serão excluidas automaticamente. Dúvidas e perguntas acesse a página de contato