Últimas Notícias

Ibama apreende 19 km de redes durante defeso da piracema nos açudes federais da Paraíba

O Ibama na Paraíba realizou, durante a última semana, a Operação Piracema II, para combater a pesca predatória no período reprodutivo dos peixes, conhecido como piracema, nos açudes federais paraibanos. As ações de fiscalização resultaram na apreensão de 19.730 metros de redes caçoeiras, de uso proibido durante a piracema, bem como duas tarrafas.

A operação ocorreu nos açudes federais de Engenheiro Ávidos, Complexo Curema/Mãe D´água, Lagoa do Arroz e Condado. Foram feitas incursões em todo o perímetro das bacias hidráulicas dos açudes, onde foram realizadas as apreensões dos petrechos utilizados para a pesca predatória. As redes apreendidas foram incineradas.

O período de proibição da pesca continental, conforme a Instrução Normativa 210/2008, do Ibama, ocorre anualmente de 1º de dezembro até 28 de fevereiro. Durante o período é permitida apenas pesca com linha de mão ou vara, linha e anzol, ficando vedado o uso de outros petrechos para a captura de peixes nas bacias hidrográficas do estado da Paraíba na época da piracema.

Segundo o coordenador da operação, o analista ambiental Jaime Pereira, os pescadores profissionais que desrespeitam o período da piracema estão destruindo deliberadamente os recursos pesqueiros da região, que são sua fonte de renda, muito embora tenham o direito de receber o salário defeso durante a proibição da pesca.

“A situação dos recursos pesqueiros continentais na Paraíba é agravada pela forte seca que atingiu a região este ano, o que deveria ser mais um motivo para os pescadores respeitarem o período da piracema, para garantir que continue havendo pescado em quantidade suficiente para o seu sustento, bem como para garantir o equilíbrio ambiental nas bacias hidrográficas de nosso estado”, avalia Pereira.

http://g1.globo.com


Estimulamos o debate amistoso. Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Portal Pesca Amadora. Mensagens consideradas ofensivas serão excluidas automaticamente. Dúvidas e perguntas acesse a página de contato