Últimas Notícias

Com chuvas de verão, Lago de Furnas começa a recuperar seu nível

Lago de Furnas começa a recuperar seu nível com chuvas de verão (Foto: Reprodução EPTV / Claudemir Camilo)O Lago de Furnas começa a se recuperar com as chuvas dos últimos dias. O nível do reservatório já subiu cerca de dois metros com o aumento da entrada de água no lago, ganhando cerca de 5% de sua capacidade. A melhora gera boas expectativas nos piscicultores que, nos últimos meses, tiveram grandes perdas com a baixa do lago.

A última vez que o nível da represa de Furnas caiu como neste ano foi em outubro de 2000, quando o reservatório ficou com apenas 11% da sua capacidade. Neste sábado (19), depois das chuvas dos últimos dias na região, o lago está com o nível em 755 metros, treze abaixo da cota máxima. Equivale a uma recuperação de 5%, já que o lago chegou a estar 15 metros abaixo do normal.

“Tivemos um índice muito bom de chuvas, o que é muito bom, pois dependemos muito do lago para movimentar a economia na região”, comenta o presidente do Comitê da Bacia Hidrográfica de Furnas, Fausto Costa.

Aos poucos a água começa a voltar ao Lago de Furnas. Do alto, é possível ver uma nova coloração nas águas do lago. A terra e a vegetação boiando mostram que o reservatório está enchendo. O Rio São Tomé deságua no reservatório em Alfenas (MG), e no local, é possível ver a elevação da água, pelo capim que já começa a ser encoberto. Porém, essa mistura de terra e mato provoca queda na qualidade da água. “Por causa das alterações da água, na cor, densidade, será preciso um tratamento melhor para usar a água”, explica Eduardo Luis Tanure, especialista em recursos hídricos.

Na parte do lago que chega a Paraguaçu (MG), havia cerca de 40 tanques de peixe. Hoje, existem apenas oito. Apesar de parecer pouco, o número é bom, pois representa um sinal de que ainda é possível continuar com a produção. Janeiro seria o mês que o piscicultor Rondon José do Prado venderia os peixes, mas ele ainda os alimenta na esperança de que atinjam o peso ideal para a venda em breve. “Era para estar muito maior, mas… Espero que a água consiga melhorar”, diz ele.

Segundo o coordenador técnico da Emater de Alfenas, Francisco de Paula Vitor Alves, 70% dos piscicultores do Lago de Furnas foram afetados pela seca, uma perda estimada em três mil toneladas de peixes. A esperança é de que o prejuízo poderá ser recuperado na próxima safra. “Essa safra ia chegar na semana santa. Esperamos que a água do lago volte a um nível satisfatório, pra continuar a produção”, explica o técnico da Emater.

De acordo com as últimas medições do Operador Nacional do Sistema (ONS), o volume de água que entrou no reservatório de Furnas essa semana foi de aproximadamente sete vezes o volume que passava pelas turbinas. Eram quase três mil litros de água por segundo chegando ao lago, e pouco mais de quatrocentos litros, por segundo, gerando energia elétrica.

Ainda segundo o ONS, não há previsão sobre quando o reservatório atingirá uma situação melhor e mais confortável. É preciso esperar a chegada das chuvas que caíram nas cabeceiras dos rios que abastecem Furnas.

Chuva esta que nunca foi tão desejada pelos piscicultores. “Estamos rezando bastante para que venha bastante chuva, pra que a gente consiga continuar a produção… Só queremos os peixes de volta”, desabafa o produtor Prado, com lágrimas nos olhos.

http://g1.globo.com


Estimulamos o debate amistoso. Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Portal Pesca Amadora. Mensagens consideradas ofensivas serão excluidas automaticamente. Dúvidas e perguntas acesse a página de contato