Últimas Notícias

Sema apreende cerca de 100 quilos de pescado no MS, mas infratores fogem

Cerca de 100 quilos de pescado, entre as espécies cachara, pintado e jaú, foram apreendidos por uma equipe da Secretaria Estadual de Meio Ambiente (Sema), no Rio Cuiabá, em Santo Antônio do Leverger (34 Km ao sul de Cuiabá). Os agentes chegaram até o local conhecido como Valo Verde após uma denúncia anônima, mas os responsáveis pela prática do crime ambiental, uma vez que o período de proibição da pesca em Mato Grosso (Piracema) ainda não terminou, fugiram deixando para trás o pescado e equipamentos usados na pesca predatória.

No local, além do pescado encontrado já limpo dentro de sacos e redes na beira do rio, foram apreendidas 13 redes e 4 canoas. A apreensão de todo o material ocorreu na manhã desta terça-feira (15) e a tralha de pesca bem como os peixes foram encaminhados para a sede da Sema, em Cuiabá. coordenador da Fiscalização de Pesca da Sema, Júlio Reiners explica que o pescado será doado para alguma instituição de Cuiabá, provavelmente nesta quarta-feira (16).

Em relação à punição aos infratores, ele explica que neste caso, a Secretaria do Meio Ambiente (Dema), responsável por atender e investigar ocorrências desse tipo, dificilmente conseguirá chegar até os pescadores, pois as canoas e redes apreendidas não têm qualquer identificação, o que inviabiliza os trabalhos e uma eventual aplicação de multa.

Ele lembra que são 23 agentes da Sema para monitorar todo o Estado em parceria com equipes da Polícia Ambiental e da Dema. Conta que os pescadores usam celulares para se comunicarem entre si e à medida em que avistam um barco com agentes da Sema percorrendo o rio já acionam os companheiros que estão em outros pontos do rio. Dessa forma, conseguem fugir do flagrante e muitas vezes ainda levam os equipamentos junto.

Porto Cercado

Em outra ocorrência também registrada por uma equipe da Sema durante o final de semana, na região de Porto Cercado, em Poconé (104 Km ao sul de Cuiabá, no Pantanal Mato-grossense, foi apreendido um barco com motor de 15 HP ocupado por 4 homens e tralhas de pesca como molinetes e varas. De acordo com o coordenador de fiscalização da Sema, Júlio Reiners, a embarcação foi alugada ao grupo pelo presidente da Colônia de Pescadores de Poconé. Cerca de 10 quilos de pescado, entre espécies menores como piranha e bagres foi apreendido com o grupo e doado para uma instituição da cidade. O barco e apetrechos foram trazidos para Cuiabá nesta terça-feira.

De acordo com Reines, os 4 homens foram encaminhados para a Dema juntamente com a documentação de cada um. Nesse caso, eles serão autuados e multados. O agente da Sema lembra que o intuito do órgão é evitar os crimes ambientais, ou seja, impedir que os peixes sejam capturados no período de defeso e que animais silvestres sejam abatidos. Contudo, mesmo em casos em que os animais já estão mortos é importante que a população denuncie e ajude os agentes a chegar até os responsáveis. Para isso, podem denunciar os infratores através dos telefones 0800-65-3838 ou (65) 9983-7383.

http://www.odocumento.com.br


Estimulamos o debate amistoso. Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Portal Pesca Amadora. Mensagens consideradas ofensivas serão excluidas automaticamente. Dúvidas e perguntas acesse a página de contato