Últimas Notícias

Brasil e América Latina defendem regulamentação da pesca de tubarão em convenção

A Am√©rica Latina adotou nesta quarta-feira durante a Conven√ß√£o sobre o Com√©rcio Internacional de Fauna e Flora (Cites), que est√° sendo realizada em Bangcoc, na Tail√Ęndia, uma postura quase un√Ęnime em defesa de propostas para a prote√ß√£o dos tubar√Ķes, que o bloco asi√°tico considera inaceit√°veis.

Brasil, Col√īmbia, Equador, Costa tubarao01Rica e Honduras apresentaram as iniciativas, que promovem conjuntamente com o apoio da Uni√£o Europeia e os Estados Unidos, para regular as ca√ßa e o com√©rcio de tubar√Ķes de ponta branca, martelo e sardo, al√©m das raias mantas.

O bloco pede que as esp√©cies sejam integradas em um artigo da Cites que regula sua captura. ‘Todos compreendem que a inclus√£o no ap√™ndice 2 n√£o √© algo problem√°tico, que n√£o pro√≠be a pesca, mas que procura que esta seja sustent√°vel’, disse √† Ag√™ncia Efe F√°bio Hazin, da delega√ß√£o brasileira.

A aprova√ß√£o destas propostas significaria introduzir mecanismos de regula√ß√£o e legaliza√ß√£o da pesca de tubar√Ķes, como a emiss√£o de permiss√Ķes, certificados de proced√™ncia e registros do n√ļmero de capturas.

Hazin, professor da Universidade Federal Rural de Pernambuco, alertou que a falta de regula√ß√£o atual levou a um ‘forte declive’ na popula√ß√£o de tubar√Ķes, cujo ciclo de reprodu√ß√£o √© lento e pouco conhecido.

Segundo a organiza√ß√£o conservacionista PEW, a cada ano s√£o ca√ßados cerca de 100 milh√Ķes de tubar√Ķes devido √† demanda comercial de sua barbatana no mercado asi√°tico, sobretudo na China e Jap√£o, que lideram a frente de pa√≠ses que rejeitam as propostas de prote√ß√£o impulsionadas na Cites pela Am√©rica Latina.

‘A China e Jap√£o querem manter a situa√ß√£o atual porque este volume de pesca s√≥ pode ser mantido sem regula√ß√£o’, explicou √† Efe Maximiliano Bello, membro da PEW.

Bello acredita que todas as propostas sejam aprovadas, inclu√≠da uma que determina a regula√ß√£o da pesca de raias mantas, que segundo ele aumentou nos √ļltimos anos devido ao consumo de suas guelras para fabricar t√īnicos. A apresenta√ß√£o das propostas ocorreu pouco depois da Tail√Ęndia expressar sua oposi√ß√£o √† regula√ß√£o da pesca.

‘A inclus√£o dos tubar√Ķes poderia afetar nossos pescadores que os ca√ßam por erro em suas redes, que seriam submetidos a multas’, disse o chefe do Departamento de Pesca tailand√™s, Wimol Jantrarotai, ao jornal ‘Bangcoc Post’.

Para serem aprovadas, as propostas requerem maioria de dois ter√ßos nas vota√ß√Ķes, que acontecer√£o antes do final da c√ļpula, em 14 de mar√ßo. EFE

Copyright (c) Agencia EFE, S.A. 2010, todos os direitos reservados


Estimulamos o debate suadável. Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Portal Pesca Amadora. Mensagens consideradas ofensivas serão excluidas automaticamente. Dúvidas e perguntas acesse a página de contato