Últimas Notícias

Pesca clandestina ameaça mais de 100 espécies em lago de reserva no Amapá

http://www.portalamazonia.com.br/editoria/files/2013/03/reservaok.jpgApesar de ter entrada proibida, pescadores invadem ilegalmente a Reserva Biológica do Lago Piratuba, no extremo Leste do Amapá. A atividade predatória acontece desde outubro do ano passado e causou desmatamento completo de um trecho de mata fechada. Isto gerou acesso criminoso à reserva por uma área de mangue chamada Boiado.

A retirada da vegeta√ß√£o nativa na √°rea de Boiado resultou em uma esp√©cie de canal que tem levado √°gua do Oceano Atl√Ęntico ao Lago¬†Piratuba. A entrada da √°gua salgada pode ‚Äúmatar‚ÄĚ o lago, segundo avalia√ß√£o do¬†bi√≥logo do Instituto Chico Mendes da Biodiversidade (ICMBio), Eduardo Marques. ‚ÄúTodas as esp√©cies que ali habitam¬†podem sofrer¬†altera√ß√£o e at√© ser extintas‚ÄĚ, alertou.

A Reserva Biol√≥gica do Lago Piratuba existe desde 1980 e ¬†tem 357 mil hectares de extens√£o, integrando o Corredor de Biodiversidade do Amap√° ‚Äď correspondente a 72% da √°rea do Estado.¬†Ambientalistas consideram a regi√£o um ber√ß√°rio ecol√≥gico, pois abriga 139 esp√©cies de aves, entre elas gar√ßas, guar√°s, taquiris e maguaris. O local tamb√©m √© usado por tartarugas da amaz√īnia no per√≠odo de desova.

Durante uma fiscaliza√ß√£o do Instituto Chico Mendes e o Batalh√£o Ambiental, em janeiro deste ano, foram apreendidas sete embarca√ß√Ķes que praticavam pesca na reserva. Os donos dos barcos e a tripula√ß√£o ainda respondem processo administrativo e criminal.

Invas√£o do mar

Na reserva existe uma comunidade chamada Vila do Sucurij√ļ, com cerca de 600 moradores. Eles constru√≠ram seis barreiras de madeira para tentar impedir a entrada do mar. Mas durante o inverno amaz√īnico (maio a novembro), o esfor√ßo acaba¬†sendo ineficaz.

A reserva é formada formada por extensos campos inundáveis, um sistema de lagos e uma estreita faixa de floresta de várzea, acompanhando o Rio Araguari. Há forte presença de manguezais, entre eles, o mangue-vermelho e o mangue-amarelo. Em decorrência dos diferentes ecossistemas, a região atrai espécies de aves migratórias. Nos campos das planícies alagadas vivem capivaras, lontras, preguiças, entre outros animais. O turismo na reserva é proibido.

Somente em janeiro deste ano, o Batalhão Ambiental montou um posto policial na sede do ICMBio, dentro da reserva.

http://www.portalamazonia.com.br


Estimulamos o debate suadável. Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Portal Pesca Amadora. Mensagens consideradas ofensivas serão excluidas automaticamente. Dúvidas e perguntas acesse a página de contato