Últimas Notícias

Reforçada a fiscalização de pescado na zona sul do Estado do RS

Reforçada a fiscalização de pescado na zona sul do Estado O Ibama/RS e o Batalhão Ambiental da Brigada Militar intensificaram, neste mês, as operações de fiscalização de pesca na zona sul do Estado. E as primeiras ações até terça-feira já resultavam em 18 autos de infração, totalizando o valor de R$ 450 mil. Já foram apreendidas dez toneladas de camarão e três de pescado, três furgões, uma camionete, um caminhão e uma embarcação de 15 metros de comprimento, utilizados para o transporte irregular de pescado. A fiscalização abrangeu  aproximadamente 300 veículos e 50 embarcações dos mais diversos tipos, mais 20 entrepostos de pesca.

De acordo com o chefe do Núcleo de Fiscalização do Ibama/RS, agente ambiental federal José Luiz Maria, as equipes trabalham em duas operações paralelas: a Operação Poti 2013, iniciada em 17 de março, e a Atlantis, que começou uma semana depois. Ambas mobilizam a equipe de fiscalização das duas instituições a fim de coibir ilícitos ambientais envolvendo a captura, transporte e comercialização de pescado proveniente do estuário das Lagoas dos Patos, Mirim e do Oceano

Atlântico, devido à intensificação do comércio no período da Semana Santa, bem como o defeso do camarão oceânico, que ocorre de 1º de março a 31 de maio.

A fiscalização envolve barreiras móveis, fiscalização em entrepostos de pescado e indústrias pesqueiras, além de incursões embarcadas na Lagoa dos Patos, a fim de verificar os métodos de pesca e o devido licenciamento dos envolvidos na atividade. Também, foram realizados sobrevoos de helicóptero por toda a costa oceânica do Rio grande do Sul e na parte sul da Lagoa dos Patos. Todo o pescado apreendido é doado ao programa Mesa Brasil para  ser distribuído a entidades de assistência social da região.

Nova ação

Em operação embarcada realizada pelo Comando Ambiental da Brigada Militar e Ibama, na madrugada de ontem, 27, foi abordado um barco conduzido por um homem de 56 anos, junto com outro homem de 66 anos, no canal de navegação entre Rio Grande e São José do Norte. Na ação, foi flagrado pelos fiscais o transporte de mais de quatro toneladas de pescados diversos, sendo 3.806 quilos de camarão, 500 quilos de tainha, 280 quilos de corvina e 52 quilos de siri.

Considerando que a corvina está em período de defeso, visando à preservação da espécie, durante o período de março a setembro é proibida a captura deste peixe. Os acusados foram encaminhados à Polícia Federal, onde foi lavrado o auto de prisão em flagrante nº 0026/2013. Todo o material foi apreendido e o pescado foi doado ao programa Mesa Brasil do Sesc.

http://www.jornalagora.com.br


Estimulamos o debate suadável. Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Portal Pesca Amadora. Mensagens consideradas ofensivas serão excluidas automaticamente. Dúvidas e perguntas acesse a página de contato