Últimas Notícias

Na Europa, governo tenta medidas para favorecer pesca do Atum rabilho

pesca-predatoria-atum-rabilhoO Secretário-Geral de pesca, Ministério da Agricultura, Alimentação e Ambientes, Carlos Dominguez Diaz, disse nessa quinta-feira que seu departamento pretende ir a próxima reunião levando a União Européria e a Comissão Internacional para a Tunídeos do Atlântico (ICAT) e solicitar as alterações necessárias para apoiar a pesca do atum rabilho, nas Canárias.

Essa tem sido a representação do Ministério, após uma reunião com representantes de ilhas de pescadores e Organizações de Produtores de Atum, acompanhados pelo delegado do Governo nas Canárias, Maria del Carmen Hernandez Bento.

Dominguez observa que a reunião é em “clima construtivo” para tentar melhorar a produção do proximo ano em relação a pesca do atum rabilho. Ele apontou que a frota das Canárias já recebeu “positivamente” a iniciativa do Ministério e decidiu atribuir 93 toneladas extras para o capital de giro.

“O Ministério está empenhado em levar a União Europeia e ICAT na próxima reunião, a ser realizada em novembro deste ano, as alterações legislativas necessárias para as Canárias pode ser direcionado a pesca do atum rabilho”, disse.

Em consonância com isso, ele acrescentou que as mudanças têm de ser feitas dentro “ dos limites da quota relevante” para a temporada de pesca quando nas ilhas. Ele propôs “controle ativo” das capturas para evitar sobrepesca.

Quanto a uma possível modificação do período de defeso, o secretário da Pesca afirmou que ele é projetado para não interferir com os países do Mediterrâneo, mas ressaltou que eles devem “aplicar em temporada diferente” e que o atum rabilho entra em defeso nas Canárias no início de março.

Sobre o novo protocolo de pesca assinado com o Gabão para permitir o retorno da frota espanhola para pescar nessas águas, após dois anos de ausência, Domínguez observou que o importante é que “já começaram a fechar” um acordo. “Quando um governo começa a trabalhar em favor de sanar os problemas, os problemas são resolvidos”, avaliou.

Em consonância com isso, disse que este acordo é “muito importante” para o avanço da pesca do atum, quanto a novos acordos com Marrocos e Mauritânia as conversas são “positivas”.

Por sua vez, o delegado do governo nas Ilhas Canárias, Maria del Carmen Hernandez Bento, agradeceu o secretário pela constante comunicação. “Ele nos deu uma boa notícia é muito importante para as Canárias” tudo o que está sendo feito, admitiu.


Estimulamos o debate amistoso. Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Portal Pesca Amadora. Mensagens consideradas ofensivas serão excluidas automaticamente. Dúvidas e perguntas acesse a página de contato