Últimas Notícias

Preservação do Robalo, uma idéia que deve ser levada a sério

img-preservacao-robaloLonge do extremismo que muitos pensam se tratar, a preservação ambiental e de espécies ameaçadas é um fator que deveria ser tratado com maior seriedade no Brasil. Hoje já estamos vendo o resultado deixado pelo descaso e falta de controle no Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, o que era fartura, agora é uma região que luta para tentar restabelecer sua população de peixes quase extintos, ação tardia, mas que pode vir a ter resultados caso seja levada a sério com a implantação de cotas reduzidas e proibição de algumas espécies. O Tucunaré nas regiões de Goiás também está entrando em escassez e o estado já se mobilizou para frear a desordem e garantir a continuidade da espécie.

A Federação de Pesca Esportiva, Turística e Ambiental do estado de São Paulo, conta hoje com diversos colaboradores, conselheiros, amigos, enfim, pessoas realmente interessadas em agir para que a nossa classe de pescadores esportivos faça a diferença e desenvolva ações em favor da continuidade do que mais prezamos. Dentre os membros, um em especial Dair Helaehil, redigiu alguns critérios a cerca da preservação do Robalo no litoral brasileiro, essa atitude já foi tomada em outros países, e nos Estados Unidos em especial, a lei é rigorosa e a preservação está fazendo com que o Robalo volte a povoar o litoral e águas interiores.

Baseado em sua experiência na pesca de robalos e aliando conhecimentos de outros pescadores e leis existentes, nos foi sugerido que até onde nos competir, que esse projeto seja levado adiante e que possa chegar a ter o respaldo dos órgãos oficiais tendo em vista que tais leis já existem o que falta é ação e fiscalização para que seja cumprida, pois só assim sua eficácia terá validade. O robalo já esta sumindo em algumas regiões do Brasil justamente pela falta de controle e fiscalização, se não agirmos agora e se não houver um controle rigoroso, não vai demorar para que entre em colapso assim como ocorreu com o dourado no Mato Grosso. A Federação Paulista e o Site Pesca Amadora apóiam a idéia e esperam que essa idéia seja um projeto futuro e que o robalo seja preservado.

Segue alguns tópicos sugeridos para o processo de preservação:

GUIAS DE PESCA

  • Reuní-los e apresentar um plano de ação. Sugerir que formem uma associação, como há nos E.U.A. Ouvir as sugestões deles. Os guias de Pesca Esportiva são grandes interessados no aumento do estoque de peixes, se capacitados e engajados na causa, serão os constantes observadores do que ocorre na água.
  • Municiá-los de toda a legislação quanto ao abate.
  • Orientá-los quanto à documentação exigida por lei dos Pescadores, Se houver futuramente alguma ação de argueamento, instruí-los.
  • Solicitar a eles o envio de uma planilha com os dados de captura da pescaria. Poderá servir como fonte para futuras ações e catalogação.
  • Implantar um canal “disque denúncia”. Deste modo, a abordagem da FISCALIZAÇÃO se torna mais eficiente, evitando abordagens desnecessárias. (Mesmo porque os “matadores” já são bem conhecidos).

MARINAS

  • Reuní-los e apresentar um plano de ação, baseado nas LEIS.Cadastrá-los e homologá-los, municiá-los de todas as informações sobre cotas, tamanhos , valor das multas , dentre outras diretrizes.
  • Exigir que enviem à Capitania, mensalmente, a relação das embarcações de pesca que estão sendo alojadas.
  • Exigir (por Norma aprovada) que afixem em local visível orientação ao pescador da Legislação pertinente, registrar em livro próprio cada saída de barco, assinado pelo dono do mesmo, dando ciência do conhecimento das Leis vigentes.
  • (Se houver Norma/Lei neste sentido, passível de Multa em caso de falta de informação).

Um dos argumentos para a NÃO FISCALIZAÇÃO é a falta de recursos (embarcação e combustível). Mão-de-obra há disponível.

Não há dúvida que, se começar a fiscalização de maneira rigida, o volume de multas será alto, pois pescadores que abtualmente praticam a pesca de maneira predatória e sem consciência ambienta, sabe que quase nunca é pego em contravenção.

Os recursos provenientes das autuações manteriam o sistema operando. Desde que seja feito com seriedade e idoneidade.

São algumas sugestões dentre várias que podem ser pautadas, a sua ajuda é importante nesse processo, divulgue, dê sugestões, opine e faça valer a lei que não é aplicada.

Pense na preservação como a continuidade de uma espécie e que a falta dela será também o fim de uma atividade que gera empregos, traz recursos e mantém um ecossistema de uma forma geral.


Estimulamos o debate amistoso. Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Portal Pesca Amadora. Mensagens consideradas ofensivas serão excluidas automaticamente. Dúvidas e perguntas acesse a página de contato