Últimas Notícias

Pescadores de tainha protestam contra multas emitidas pelo Ibama

Pescadores ficaram mobilizados em frente ao prédio do Ibama, na Avenida Mauro Ramos (Foto: Naim Campos/RBS TV)Pescadores fizeram uma manifestação em frente ao prédio do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), em Florianópolis. Nesta sexta-feira (17) pela manhã, eles protestaram contra uma normativa que proíbe o uso de redes de anilha para fazer o cerco de tainhas.

Os manifestantes, que representavam v√°rias praias de Florian√≥polis, abriram uma rede em frente a sede do Ibama e exigiram uma reuni√£o com o superintendente do instituto. “Foi falado pra n√≥s que n√£o iria existir fiscaliza√ß√£o, mas no come√ßo da pesca da tainha j√° come√ßou a ter fiscaliza√ß√£o”, comenta Rodrigo Hamilton.

No início da tarde desta sexta-feira (17), o Ibama encaminhou um ofício reportando o caso e pedindo a liberação para o Ministério da Pesca e Aquicultura. De acordo com o chefe de controle e fiscalização do Ibama, Carlos Vinícius Gonçalves Ferreira, esta é a instituição responsável por determinar as regras de uso de petrechos pesqueiros. Os pescadores esperam que sejam feitas novas licenças que incluam a rede de anilha na autorização para a captura de tainha.

Nesta quinta-feira (16), alguns pescadores foram multados por descumprirem a determina√ß√£o federal. Com as autua√ß√Ķes em m√£os, eles criticaram a a√ß√£o do Ibama. Segundo eles, este foi o primeiro ano em que ocorreu a proibi√ß√£o para esta modalidade de pesca. “Desde 2008, estamos trabalhando com a mesma licen√ßa e agora est√£o multando. O preju√≠zo n√£o foi maior porque eu n√£o joguei a rede na √°gua e n√£o tinha peixe no barco”, comenta o pescador Eug√™nio Pereira.

Na capital catarinense, cerca de 300 embarca√ß√Ķes praticam a pesca de tainha fazendo cerco com anilha. Pelo menos cinco mil pescadores est√£o envolvidos nesta atividade. Para trabalhar durante a temporada do peixe s√£o investidos aproximadamente R$ 100 mil.

http://g1.globo.com/


Estimulamos o debate amistoso. Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Portal Pesca Amadora. Mensagens consideradas ofensivas serão excluidas automaticamente. Dúvidas e perguntas acesse a página de contato