Últimas Notícias

Ministério da Pesca anuncia investimentos para o Amapá

Pescadores Laura Rabelo e Marinelson da Luz no Iagar√© das Mulheres, em Macap√° (Foto: Maiara Pires/G1)Para incentivar a atividade pesqueira nos munic√≠pios amapaenses, a Superintend√™ncia Federal da Pesca e Aquicultura do Amap√° inicia em agosto a implanta√ß√£o do Plano Safra da Pesca e Aquicultura. Lan√ßado em 2012, o plano conta com recursos na ordem de R$ 4,1 bilh√Ķes para serem investidos at√© 2014, em todo o pa√≠s, na expans√£o da aquicultura, moderniza√ß√£o da pesca e fortalecimento da ind√ļstria e do com√©rcio pesqueiro.

‚ÄúNossa meta √© fazer com que o povo ribeirinho consiga recursos para alavancar sua produ√ß√£o‚ÄĚ, informou F√°bio Muniz, que assumiu a Superintend√™ncia Federal da Pesca e Aquicultura do Amap√° h√° uma semana, durante solenidade em Bras√≠lia (DF). Ele acrescentou que n√£o s√≥ os ribeirinhos como tamb√©m os empres√°rios que atuam no setor poder√£o acessar recursos para fomentar a atividade no estado.

‚ÄúO Amap√° tem um grande potencial para a atividade pesqueira, mas ainda √© pouco aproveitado. Pensando nisso, o ministro [da Pesca e Aquicultura] Marcelo Crivella nos atribuiu a miss√£o de fortalecer o setor no Amap√°‚ÄĚ, explicou o superintendente.

Muniz disse ainda que deve percorrer cada munic√≠pio para divulgar os benef√≠cios do Plano Safra e explicar aos pescadores como acessar os recursos. Os primeiros a serem visitados s√£o Pracu√ļba, Amap√°, Cal√ßoene e Oiapoque.

Para ser beneficiado, √© necess√°rio ser cadastrado em alguma Col√īnia de Pescadores. ‚ÄúAtualmente temos 15 mil pescadores e pescadoras artesanais no Amap√°. Mas vamos fazer um novo levantamento para atualizar esses n√ļmeros‚ÄĚ, adiantou F√°bio Muniz.

Benefícios

Dos 15 mil pescadores, estima-se que tr√™s mil sejam mulheres. Para elas, tamb√©m existem linhas especiais de cr√©dito, atrav√©s do Pronaf Mulher. Cada uma poder√° contrair, por exemplo, empr√©stimo no valor de at√© R$ 3,5 mil sem necessidade de fiador, com car√™ncia de dois anos para pagamento. ‚ÄúSe ela pagar em dia, o governo federal d√° um desconto de 25% na parcela‚ÄĚ, acrescentou o superintendente.

Atrav√©s das linhas de cr√©dito, os pescadores tamb√©m poder√£o renovar suas embarca√ß√Ķes, criar tanques de peixes, bem como melhorar o processo produtivo, garantir assist√™ncia t√©cnica para os empreendimentos, fortalecer o cooperativismo, adquirir equipamentos, modernizar a ind√ļstria e a comercializa√ß√£o, al√©m de investir em ci√™ncia, tecnologia e inova√ß√£o.

Marinelson da Luz dos Santos, 35, diz que tira da pesca junto com a esposa, Laura Rabelo dos Santos, 31 anos, o sustento dos cinco filhos. Eles moram na Caviana (interior do estado do Pará), onde capturam, em média, de 10 a 15 quilos de peixe por semana para vender em Macapá.

‚Äú√Č com muita dificuldade que a gente consegue ganhar dinheiro com a pesca. √Äs vezes temos que emprestar linha, anzol e outros materiais de outros pescadores‚ÄĚ, lamenta Marinelson. ‚ÄúAinda estamos terminando de equipar o nosso barco. Falta pintura e v√°rias coisas‚ÄĚ, complementa o pescador, que se animou com a not√≠cia de poder ser beneficiado com o Plano Safra da Pesca.

J√° a esposa Laura Rabelo manifestou preocupa√ß√£o se o benef√≠cio realmente chegar√° at√© eles. ‚ÄúMas ser√° que isso vai acontecer mesmo?‚ÄĚ, duvidou a pescadora.

http://g1.globo.com


Estimulamos o debate suadável. Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Portal Pesca Amadora. Mensagens consideradas ofensivas serão excluidas automaticamente. Dúvidas e perguntas acesse a página de contato