Últimas Notícias

Novo superintendente do Amapá quer estado forte em pesca e aquicultura

piscicultura-tanque-redeO advogado e ex-diretor regional do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI) do Amapá, Fábio da Silva Muniz, tomou posse hoje na superintendência federal da Pesca e Aquicultura deste estado, em Brasília. A posse contou com a presença do ministro Marcelo Crivella, da Pesca e Aquicultura, que destacou o grande potencial do Amapá para a atividade pesqueira, hoje ainda subaproveitado.

“Esta é uma aspiração forte e legítima da população do Amapá”, disse o ministro, que atribuiu a Fábio Muniz a missão de fortalecer o setor no estado, rico em recursos hídricos.

Atualmente o Amapá possui 13 mil pescadores e pescadoras artesanais, das quais três mil marisqueiras. O ministro Crivella disse que este público foi contemplado com linhas especiais de crédito no Plano Safra da Pesca e aquicultura. Cada marisqueira tem direito a pegar, sem a necessidade de fiadores, até R$ 3.500,00 na rede bancária oficial.

“Este valor pode fazer a diferença para elas, e se as prestações forem pagas em dia há um desconto de 25%”, lembrou.O advogado e ex-diretor regional do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI) do Amapá, Fábio da Silva Muniz, tomou posse hoje na superintendência federal da Pesca e Aquicultura deste estado, em Brasília. A posse contou com a presença do ministro Marcelo Crivella, da Pesca e Aquicultura, que destacou o grande potencial do Amapá para a atividade pesqueira, hoje ainda subaproveitado.

“Esta é uma aspiração forte e legítima da população do Amapá”, disse o ministro, que atribuiu a Fábio Muniz a missão de fortalecer o setor no estado, rico em recursos hídricos.

Planos de trabalho
O novo superintendente federal da Pesca e Aquicultura de Amapá, Fábio Muniz, informou que vai conversar com os pescadores e aquicultores do estado, para traçar metas de estímulo ao incremento da produção. Para ele, água é o que não falta no estado, já que possui rios fortes como o Amazonas – que banha a capital Macapá -, o Matapi, o Araguari, o Amapá e o Jari.

Nos últimos anos, disse, o estado começou a perceber a sua vocação pesqueira e já existe, inclusive, uma forte empresa de pesca atuando em Calçoene, um município no nordeste do estado, banhado por água salgada.

Fábio Muniz, que é natural de Goiás e se mudou para Macapá quando tinha 15 anos – a mãe foi para lá exercer a magistratura -, acredita que o Amapá vai seguir a trilha de outros estados da região Norte, como Rondônia e Amazonas, que priorizam o pescado em sua economia.

A solenidade de posse foi prestigiada pelo secretário-executivo do MPA, Átila Maia, pela chefe de gabinete Margarett Cabral, pelo secretário de Infraestrutura e Fomento do MPA, Eloy de Sousa Araújo, entre outras autoridades.

http://www.mpa.gov.br


Estimulamos o debate amistoso. Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Portal Pesca Amadora. Mensagens consideradas ofensivas serão excluidas automaticamente. Dúvidas e perguntas acesse a página de contato