Últimas Notícias

Peixe-boi marinho é encontrado em Salvaterra, na Ilha do Marajó-PA

peixe-boi-marinho_foto_02_-_credito_jorge_soaresUm peixe-boi marinho macho foi encontrado na praia da Passagem Grande, em Salvaterra, na Ilha do Maraj√≥. Esse √© o primeiro registro da esp√©cie encontrada com vida na costa marajoara. Segundo a bi√≥loga Renata Emim, do Museu Em√≠lio Goeldi, o registro anterior foi de um cr√Ęnio recolhido no munic√≠pio de Soure. “√Č uma esp√©cie muito rara, a mais amea√ßada do Brasil entre os mam√≠feros aqu√°ticos”, afirma.

De acordo com a bi√≥loga, que faz parte do projeto Bicho D’√°gua, o registro da esp√©cie na costa do Maraj√≥ √© significativo. “Todos os outros encalhos que houve na costa eram de peixe-boi amaz√īnico. √Č o primeiro registro de um animal desses vivo na costa do Maraj√≥. Isso √© um bom sinal, de que talvez eles estejam reproduzindo nessa √°rea”, comenta Renata.

O peixe-boi viria para Belém, mas especialistas consideram que o ideal é que o animal permaneça na região marajoara. Ele está recebendo cuidados desde 21 de julho, dia em que foi encontrado. Agentes do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis (Ibama); Centro de Mamíferos Aquáticos do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (CMA-PA/ICMBio) e Museu Emílio Goeldi atuam em parceira no tratamento do animal.

E parece que o peixe-boi j√° fez novos amigos na regi√£o. Hederaldo Coelho, de 25 anos, √© professor na comunidade em que o animal foi encontrado. Ele cedeu, junto com a fam√≠lia, um espa√ßo no s√≠tio onde moram em Salvaterra para o peixe-boi marinho receber tratamento at√© que esteja pronto para ser devolvido √† natureza. “N√≥s demos at√© um nome para ele, ‘Omar’. Omar vem de mar, de marinho, de √°gua salgada, e n√£o de √°gua doce. A√≠ ficou Omar”, explica.

Omar Peixe-boi Marinho Salvaterra Marajó (Foto: Everaldo Coelho/Arquivo pessoal)

Hederaldo explica porqu√™ se interessou pela causa e ofereceu ajuda ao animal. “Primeiro que a gente gosta muito de animais. Al√©m disso, √© importante n√≥s podermos fazer parte da hist√≥ria de um animal t√£o raro, que nunca foi encontrado por essa regi√£o. Ent√£o, a nossa fun√ß√£o √© de estar ajudando o meio ambiente”, declara.

Omar tem pouco mais de três meses de vida de acordo com o Museu Emílio Goeldi. Com 1 metro e 32 centímetros, o peixe-boi marinho pode chegar até quase 4 metros na fase adulta. Segundo a bióloga Renata, ele está sendo alimentado com leite e uma variedade de capins marinhos da região, alimento natural desta espécie. Omar continuará em reabilitação em Salvaterra e será solto na costa leste do Marajó assim que estiver apto a sobreviver sozinho na natureza.

Segundo o chefe da Divis√£o de Fauna e Pesca do Ibama no Par√°, Leandro Aranha, o √≥rg√£o oferece toda a assist√™ncia veterin√°ria para o peixe-boi. “N√≥s compramos os alimentos, medicamentos e, quando necess√°rio, oferecemos a log√≠stica. O objetivo final √© a soltura dele. Inclusive, estamos em busca de outro local para ele ficar porque o igarap√© onde ele est√° no s√≠tio seca no m√™s de agosto”, diz.

Omar Peixe-boi Marinho Salvaterra Marajó (Foto: Jorge Soares/Museu Emílio Goeldi)
Omar tem três meses de vida e 1 metro e 32 centímetros.  (Foto: Jorge Soares/Museu Emílio Goeldi)

“N√≥s quer√≠amos montar um semicativeiro no Maraj√≥, uma √°rea de soltura. Mas, para isso, n√≥s precisamos de recursos, precisamos de apoio para conseguir manter esses animais. Os materiais t√™m um custo alto. Precisamos de equipamentos como r√°dios transmissores para monitorar esses animais depois de devolvidos ao meio ambiente. N√≥s temos que lutar para conseguir apoio e recursos”, ressalta Leandro.

Segundo o Ibama, a prefeitura de Salvaterra est√° dando apoio nos cuidados com o peixe-boi.

http://g1.globo.com


Estimulamos o debate suadável. Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Portal Pesca Amadora. Mensagens consideradas ofensivas serão excluidas automaticamente. Dúvidas e perguntas acesse a página de contato