Últimas Notícias

Consumo de pescado no Brasil aumenta 23,7% em dois anos

consumo de pescado cresce no brasilO Minist√©rio da Pesca e Aquicultura (MPA) afirma que a m√©dia por habitante ano no Pa√≠s alcan√ßou 11,17 quilos de pescados em 2011, 14,5% a mais do que em rela√ß√£o ao ano anterior. J√° entre 2009 e 2010 o ritmo de crescimento da demanda foi de 7,9%. Em dois anos (2010 e 2011) o crescimento da demanda por peixes e frutos do mar aumentou em m√©dia 23,7%. Com o resultado, estima-se que os brasileiros devem consumir pescado na m√©dia m√≠nima recomendada pela Organiza√ß√£o Mundial da Sa√ļde (OMS), de 12 quilos por habitante/ano.

O aumento acentuado de consumo de pescado, que se repete em outras partes do mundo, pode ser explicado no Pa√≠s por alguns fatores, segundo Eloy de Sousa Ara√ļjo, Secret√°rio de Infraestrutura e Fomento do Minist√©rio da Pesca e Aquicultura (MPA). “Nos √ļltimos anos a condi√ß√£o de vida dos brasileiros melhorou, a moeda nacional, o real, readquiriu o poder de compra e a popula√ß√£o procura alimentos mais saud√°veis para consumo, sendo o pescado uma excelente op√ß√£o”, avalia.

O crescimento no consumo foi confirmado com a divulga√ß√£o do Boletim Estat√≠stico do MPA sobre a produ√ß√£o brasileira de pescado em 2011, o mais recente dispon√≠vel. O boletim permitiu relacionar a produ√ß√£o nacional com as importa√ß√Ķes e exporta√ß√Ķes de pescado neste ano de refer√™ncia, bem como avaliar em perspectiva os anos anteriores e as tend√™ncias de mercado.

O secrt√°rio destaca que os jovens descobriram os sashimis da culin√°ria oriental e os restaurantes de comida a quilo. A ind√ļstria tamb√©m inovou com produtos de preparo mais f√°cil, de cortes prontos e as pizzas de sabor atum.

Al√©m dos peixes nacionais, o Pa√≠s tem uma das maiores biodiversidades em pescado do planeta. Os brasileiros tradicionalmente apreciam peixes de √°guas frias, como o bacalhau (Cod Fish do mar do Norte), da Noruega, e o salm√£o, proveniente especialmente do Chile, mas tamb√©m da Argentina e da China. O fato √© que, em 2011, as importa√ß√Ķes apresentaram um d√©ficit da ordem de US$ 1 bilh√£o.

Nos √ļltimos anos, o Brasil, com o Minist√©rio da Pesca e Aquicultura, passou a se estruturar para se tornar um grande produtor de pescado. O Pa√≠s, afinal, √© o que possui mais √°gua doce no mundo (13%) e um extenso litoral. No final de 2012, o Governo Federal lan√ßou o Plano Safra da Pesca e Aquicultura, que oferta R$ 4,1 bilh√£o em cr√©dito para o setor. Al√©m disso, o MPA criou uma rede de laborat√≥rios oficiais para certificar a qualidade do pescado para exporta√ß√£o, importa√ß√£o e consumo interno.

Este ano, um edital p√ļblico do MPA incluiu 27% dos munic√≠pios brasileiros em um programa para estimular a piscicultura em propriedades rurais. O Governo Federal tamb√©m passou a imprimir maior velocidade no lan√ßamento de editais para a produ√ß√£o de pescado em grandes reservat√≥rios e no litoral.

Apenas em junho e setembro deste ano, a Secretaria de Planejamento e Ordenamento da Aquicultura do MPA destinou mais de 700 hectares de √°reas sob dom√≠nio da Uni√£o para a produ√ß√£o de aproximadamente 200 mil toneladas de pescado por ano, entre peixes, ostras e mexilh√Ķes. As √°reas est√£o localizadas em reservat√≥rios de usinas hidrel√©tricas e ambientes marinhos nos estados de S√£o Paulo, Tocantins, Pernambuco, Goi√°s, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Bahia, Paran√° e Rio de Janeiro.

Outra medida estruturante fundamental está sendo a simplificação do licenciamento ambiental de projetos em águas da União, que recebeu recentemente o apoio do Conselho Nacional do Meio Ambiente (CONAMA). O Conselho conta com a participação dos órgãos federais, estaduais e municipais, setor empresarial e sociedade civil.


Estimulamos o debate amistoso. Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Portal Pesca Amadora. Mensagens consideradas ofensivas serão excluidas automaticamente. Dúvidas e perguntas acesse a página de contato