Últimas Notícias

Pesca e transporte de pescados são proibidas durante a piracema, em GO

Fiscais ambientais fazem apreensão de material de pesca em Goiás (Foto: Divulgação/Semarh)Tem início na próxima sexta-feira (1º) o período da chamada piracema em Goiás. Até 28 de fevereiro de 2014 está proibida a pesca e o transporte de pescado no estado. A restrição também vale para a pesca esportiva. O objetivo é possibilitar a reprodução da fauna aquática.

Este é o primeiro ano de vigor da Lei da Cota Zero, que trata da proibição da pesca no período de reprodução dos peixes nos rios e lagos que copõem as bacias hidrográficas dos rios Araguaia, Tocantins, Paranaíba e São Francisco. Com isso, qualquer pessoa que for flagrada pescando ou transportando pescados será autuada e terá o peixe e o material de pesca apreendidos.

A exceção à regra é a captura e estocagem e no máximo 5 kg por pescador e licença de pesca, desde que o produto seja para consumo no mesmo local em que aconteceu a pesca, ou seja, em barcos, acampamentos, ranchos, barrancos e hotéis. A normativa completa, com os tamanhos mínimos e máximos permitidos para captura de cada espécie, pode ser conferida no site da Agência Goiana de Comunicação (Agecom).

Neste período os fiscais ambientais realizam a operação “Goyania”, quando será intensificada a fiscalização nas estradas dos principais acessos aos rios do estado. Além disso, serão realizados trabalhos educativos que orientem os turistas e pescadores sobre as normas.

A palavra piracema vem do tupi e significa “saída de peixes”. Ela designa o fenômeno no qual os peixes aproveitam que as temperaturas da água e do ar esquentam e os níveis dos rios sobem para vencer a correnteza, chegar às cabeceiras dos rios e se reproduzirem. Na maior parte do país isso ocorre no período de chuvas.

http://g1.globo.com


Estimulamos o debate amistoso. Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Portal Pesca Amadora. Mensagens consideradas ofensivas serão excluidas automaticamente. Dúvidas e perguntas acesse a página de contato