Últimas Notícias

Sobe para oito número de corpos resgatados após naufrágio em MS

Marinha faz busca no rio paraguaiSubiu para oito o número de corpos resgatados após o naufrágio do barco-hotel no rio Paraguai, em Porto Murtinho, a 443 km de Campo Grande. Segundo o Corpo de Bombeiros, nesta sexta-feira (26) cinco corpos foram localizados no terceiro dia de buscas, entre eles o do primeiro tripulante paraguaio. Seis pessoas continuam desaparecidas.

O barco-hotel “Sonho do Pantanal” naufragou durante uma tempestade com ventos fortes que atingiu a cidade. Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), é possível que um tornado tenha atingido a região, provocando estragos e contribuindo para o naufrágio da embarcação.

Segundo a Marinha e Corpo de Bombeiros, a princípio 27 pessoas estariam a bordo da embarcação, sendo 16 brasileiros e 11 paraguaios, mas o número foi atualizado nesta sexta-feira (26) para 26, sendo 16 turistas brasileiros e 10 tripulantes paraguaios. Cinco turistas que estavam na embarcação e sete tripulantes foram resgatados com vida, e não oito tripulantes, como informado anteriormente.

Força-tarefa
Barco Hotel Sonho do Pantanal naufraga no MSAs buscas começaram na quarta-feira (24), após o acidente, quando o primeiro corpo foi localizado. Outros dois cadávere foram resgatados no dia seguinte. No terceiro dia de buscas, mais dois corpos foram localizados no início do dia, outro foi encontrado por volta das 12h (de MS) e mais dois foram resgatados por volta das 14h30.

Cerca de 50 pessoas da Marinha, Exército, Corpo de Bombeiros e Polícia Militar Ambiental (PMA) concentram os trabalhos em pontos mais distantes do acidente. Próximo ao barco, 14 bombeiros mergulhadores brasileiros e seis paraguaios fazem buscas embaixo d’água e voltam à superfície com ajuda de cabos de aço.

A Marinha do Brasil está dando apoio com barcos e estrutura. Segundo o capitão-tenente da Agência Fluvial de Porto Murtinho, Alexandre Brandão da Silva, a embarcação paraguaia só deve ser retirada do rio após autorização da empresa proprietária do barco. Após isso, a remoção deve ser feita pela Armada Paraguaia.

Turismo de pesca
O grupo de turistas do norte do Paraná estava hospedado na chalana desde a última sexta-feira (19). Eles embarcaram na cidade de Carmelo Peralta, na fronteira do Paraguai com o Brasil. Esta foi a quarta vez que o grupo contratou os serviços da empresa para pescar no rio Paraguai. Familiares das vítimas acompanham os trabalhos de resgate às margens do rio.


Estimulamos o debate suadável. Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Portal Pesca Amadora. Mensagens consideradas ofensivas serão excluidas automaticamente. Dúvidas e perguntas acesse a página de contato