Últimas Notícias

Incêndio na Ultracargo pode ter impactado 142 espécies de peixes no Estuário em Santos-SP

sete toneladas de peixes mortos ja foram retirados em Santos-SP 2O incêndio que atingiu o Terminal Industrial da Ultracargo, na Alemoa, em Santos, impactou 142 espécies de peixes, conforme levantamento divulgado nesta quinta-feira (23) pelo Laboratório de Pesquisas Biológicas do Acervo Zoológico da Universidade Santa Cecília (Unisanta).

A causa mais provável para a mortandade de cerca de 8 toneladas de peixes ainda não foi determinada. Estima-se que esteja relacionada à elevação da temperatura, que reduziu drasticamente o oxigênio da água.

Desde 18 de abril, foram localizadas no Estu√°rio 64 novas esp√©cies, das quais n√£o se tinha conhecimento cient√≠fico at√© 2012. Na primeira fase do levantamento, al√©m das 78 esp√©cies catalogadas outras 38 foram identificadas pelo laborat√≥rio. J√° na quarta-feira (22), ap√≥s novas pesquisas, constatou-se que o n√ļmero de esp√©cies impactadas na regi√£o subiu para 142.

Para o biólogo Matheus Rotundo, coordenador do Laboratório de Pesquisas da Unisanta, o desastre ecológico provocado pelo incêndio trouxe, de maneira triste, maior conhecimento para os estudiosos na região.

O bi√≥logo informa ter recebido de pescadores, no √ļltimo fim de semana, outra remessa de peixes mortos e, ap√≥s examin√°-los e catalog√°-los durante o feriado e o √ļltimo fim de semana, concluiu que a soma de esp√©cies atingidas √© ainda maior do que se imaginava no √ļltimo dia 18 de abril.

‚ÄúE algumas delas s√£o esp√©cies invasoras, que podem prejudicar a fauna natural da regi√£o. Dentre elas, o Opsanus beta (peixe-sapo), que se distribui originalmente no Golfo do M√©xico, de Belize at√© Palm Beach, na Fl√≥rida.‚ÄĚ

O trabalho conjunto com os pescadores √© feito pela Unisanta h√° cerca de 20 anos, por meio do projeto Pr√≥-pesca ‚Äď Pescando o Conhecimento. Na quarta-feira (22), pescadores do Canal de Bertioga e de Guaruj√°, que tamb√©m capturam pescado nos locais afetados pelo inc√™ndio, em Santos e Cubat√£o, entraram em contato com a equipe da universidade, para que fosse analisado o novo material coletado.

Mais de dez toneladas de peixes morreram com o incendio em Santos‚ÄúAp√≥s tr√™s dias consecutivos de an√°lises, o n√ļmero de esp√©cies impactadas aumentou 22%, ou seja, de 116 (conhecidas at√© 18 de abril), para 142. Aumentou tamb√©m os n√ļmeros de ordens (de 19 para 20) e de fam√≠lias (de 48 para 54).‚ÄĚ Entre as esp√©cies registradas nesta semana h√° peixes-morcegos, enguias e manjubas.

Quanto às essas espécies vistas na região, é possível que elas já existissem por aqui, mas não eram capturadas no Estuário pelos tipos de redes de pescadores artesanais, segundo o biólogo.

Ameaças de extinção
Matheus Rotundo afirma que aumentou tamb√©m o n√ļmero de esp√©cies pertencentes √† lista nacional de animais amea√ßados de extin√ß√£o (Portarias MMA N¬ļ 444 e 445/2014), na qual foi inclu√≠da o Megalops atlanticus (Tarpom), na categoria vulner√°vel. Em n√≠vel estadual, seguindo o Decreto N¬ļ 60133 de 07/02/2014, o n√ļmero de esp√©cies tamb√©m cresceu, passando de 12 para 15 esp√©cies quase amea√ßadas.

De acordo com Rotundo, subiu de 11 para 12 as espécies que possuem necessidade de diretrizes de gestão e ordenamento pesqueiro para sua conservação, e de 36 para 42 as espécies sobre as quais não se possui informação suficiente para análise do seu grau de conservação.

Sem valor comercial
A maior parte das esp√©cies que foram analisadas neste √ļltimo final de semana, s√£o possuem valor comercial, por√©m √© grande sua import√Ęncia biol√≥gica. Com os novos resultados, as esp√©cies que n√£o possuem valor comercial (54,22%) reverteram o quadro anterior, onde correspondiam a 42%.

Segundo Rotundo, a lista de esp√©cies afetadas ainda pode aumentar, pois parte do material examinado n√£o apresentava condi√ß√Ķes para uma identifica√ß√£o precisa. Nesses casos, amostras de tecidos foram coletadas para identifica√ß√£o molecular (DNA).

Jornal A Tribuna


Estimulamos o debate suadável. Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Portal Pesca Amadora. Mensagens consideradas ofensivas serão excluidas automaticamente. Dúvidas e perguntas acesse a página de contato