Últimas Notícias

Pesca em Santos é prejudicada com incêndio em tanques de combustíveis

Mais de dez toneladas de peixes morreram com o incendio em SantosMesmo após o fim do incêndio que durante nove dias queimou tanques de combustíveis da Ultracargo, a pesca na região de Santos ainda sente os reflexos do acidente. Segundo a Federação dos Pescadores do Estado de São Paulo, cerca de 10 toneladas de peixes foram encontrados mortos desde o início das chamas e a procura pelo pescado diminuiu devido ao risco de contaminação.

Análises feitas no estuário indicam que o teor de oxigênio está abaixo do esperado e detectaram a presença de combustível na água, o que é a causa mais provável da mortandade dos peixes.

Mesmo sem um laudo conclusivo e com os efetivos riscos, a Federação dos Pescadores solicitou à Companhia de Tecnologia de Saneamento Ambiental (CETESB) que interdite a pesca artesanal e a comercialização de peixes do Estuário de Santos durante o período de 30 dias.

Segundo a Secretaria do Meio Ambiente do Estado de São Paulo não é de responsabilidade da CETESB interditar ou proibir a pesca artesanal ou a comercialização de peixes para consumo. “Se a preocupação é com a possível contaminação e riscos à saúde, qualquer ação desse tipo deverá ser efetivada pelos órgãos de saúde e da agricultura”, explica.

Já o Ministério da Pesca considera que não é necessária a proibição, uma vez que o peixe comercializado na região é pescado em alto mar, com uma distância segura do local do incêndio.

Uagro


Estimulamos o debate amistoso. Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Portal Pesca Amadora. Mensagens consideradas ofensivas serão excluidas automaticamente. Dúvidas e perguntas acesse a página de contato