Últimas Notícias

Projeto manejo participativo ajuda a reduzir abate do Pirarucu no AM

¬†Instituto Mamiraua - Manejo do pirarucu na AmazoniaUm dos maiores peixes de √°gua doce do planeta, o pirarucu pode medir 3 metros e oferecer 70 quilos de carne. √Č uma das esp√©cies mais cobi√ßadas da Amaz√īnia – e, por isso, uma das mais amea√ßadas. Desde o fim do s√©culo passado, o decl√≠nio dr√°stico da popula√ß√£o resultou na proibi√ß√£o da pesca dentro dos limites das unidades de conserva√ß√£o da regi√£o. No m√©dio Solim√Ķes, por√©m, um programa se tornou refer√™ncia – e esperan√ßa – para esse gigante das √°guas.

De junho a novembro, barcos partem todos os dias das beiradas de rio em dire√ß√£o ao interior das reservas Mamirau√° e Aman√£, localizadas em Tef√©, no Amazonas. √Č a √©poca do chamado manejo participativo, um programa do Instituto de Desenvolvimento Sustent√°vel Mamirau√° que ocorre em uma √°rea de mais de 3 milh√Ķes de hectares, superior aos territ√≥rios de pa√≠ses como Costa Rica e Su√≠√ßa.

Apenas 30% dos adultos capturados podem ser abatidos – o restante permanece nos rios para fins de reprodu√ß√£o. A comercializa√ß√£o e a divis√£o dos benef√≠cios s√£o compartilhadas. “A pesca no Amazonas tem import√Ęncia econ√īmica e cultural”, diz Ana Cl√°udia Torres, coordenadora do programa. O pr√≥ximo desafio √© fazer da pr√°tica uma pol√≠tica p√ļblica. “O reconhecimento do manejo estimular√° a ado√ß√£o da experi√™ncia”.

Planeta Sustent√°vel


Estimulamos o debate suadável. Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Portal Pesca Amadora. Mensagens consideradas ofensivas serão excluidas automaticamente. Dúvidas e perguntas acesse a página de contato