Últimas Notícias

Deputado pede fiscalização no Rio Branco entre os estados de Roraima e Amazonas

Rio Branco em Caracarai-RRDeputado de Roraima pede a implantação de uma base de fiscalização no rio Branco, em Rorainópolis, na divisa do Amazonas e Roraima, para evitar a entrada de pescadores do estado vizinho sem autorização da Femarh (Fundação Estadual do Meio Ambiente e Recursos Hídricos) é uma solicitação do deputado Odilon Filho (PEN).

Ele apresentou indica√ß√£o com pedido de urg√™ncia para a governadora Suely Campos. Conforme explicou, o pedido √© fundamentado no fato de que ‚Äúpescadores do Amazonas v√™m para Roraima em grandes embarca√ß√Ķes, com capacidade de at√© 30 toneladas, sem autoriza√ß√£o do √≥rg√£o respons√°vel e sem qualquer procedimento de fiscaliza√ß√£o e levam nosso pescado e os peixes n√£o conseguem nem se reproduzir como deve ser‚ÄĚ, disse o parlamentar.

Odilon Filho, que j√° foi prefeito duas vezes de Caracara√≠-RR, disse que a pr√°tica dos pescadores amazonenses prejudica 1.500 pescadores profissionais daquele munic√≠pio, conhecido como Cidade Porto. ‚ÄúS√£o pescadores que t√™m pequenos barcos, com capacidade para 300 quilos, outro com uma tonelada ou uma tonelada e meia, enquanto que os do Amazonas, s√≥ um pescador tem embarca√ß√£o com capacidade de 30 toneladas‚ÄĚ, enfatizou.

O parlamentar denunciou que, com base em depoimento de pescadores e ribeirinhos daquela regi√£o, os pescadores do Amazonas quando v√™m para Roraima, ‚Äúal√©m do pescado em geral, levam o bicho de casco, a ca√ßa ‚Äď anta, porco. O que v√£o achando, levam tudo‚ÄĚ.

Outra den√ļncia √© que esses pescadores do estado vizinho estariam utilizando at√© bomba de fabrica√ß√£o caseira para ter acesso em locais aonde as redes de pesca n√£o alcan√ßam. ‚ÄúUsam as bombas, detonam, pegam o peixe que querem e o restante morre. Desde janeiro venho falando com a governadora sobre minha preocupa√ß√£o quanto a necessidade de fiscaliza√ß√£o, mas agora com essas informa√ß√Ķes que tive, vejo que as coisas avan√ßaram mais‚ÄĚ, declarou.

O deputado afirmou que j√° conversou com a governadora, que, segundo ele, j√° autorizou a Femarh a tomar provid√™ncias para que seja colocada uma base de fiscaliza√ß√£o com dois ou tr√™s fiscais da Funda√ß√£o e seis militares da pol√≠cia ambiental. ‚ÄúTenho acompanhado na Femarh todos os tr√Ęmites e acredito que dentro de 30 a 40 dias deveremos ter um resultado definitivo. Temos a sensibilidade da governadora sobre o assunto‚ÄĚ, afirmou.

Roraima em Foco


Deixe o seu Comentário - Dúvidas e perguntas envie um email para contato@pescamadora.com.br