Últimas Notícias

210 mil alevino são colocados em barragem para conter piranhas no Piaui

210 mil alevinos sao inseridos em barragem para conter piranhas no PiauiDepois da ação dos pescadores da cidade de José de Freitas que retiraram, por meio da pesca, cerca de 2 mil piranhas da barragem do Bezerro, o Departamento de Obras Contra as Secas (Dnocs), atendendo a uma solicitação da Secretaria Estadual do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semar), em parceria com a Prefeitura Municipal de José de Freitas, realizaram, na última segunda-feira (17), o peixamento de 210 mil alevinos para conter a ação das piranhas naquela barragem.

De acordo com o superintendente de Recursos Hídricos da Semar, Romildo Mafra, a proposta é colocar na barragem cerca de um milhão de espécies entre Tilápia, Tambaqui, Curimatá, Carpa, Caramujo e Camarão de água doce. Até dezembro, serão colocados um milhão de alevinos na Barragem do Bezerro. A Prefeitura de José de Freitas calcula que mais de mil pessoas já tenha sido atacadas pelas piranhas nos últimos meses, o que preocupa as autoridades e donos de bares do entorno da barragem. Além disso, outro problema que chama atenção é a falta de preservação da barragem.

“Aqui, enfrentamos sérios problemas. A nossa bacia está degradada, há desvio de água dos rios para barragens particulares, as matas ciliares estão sendo queimadas e estão sendo feitos loteamentos ao longo de toda a bacia. Isso faz com que a água não chegue mais com a mesma intensidade. Estamos há seis anos sem ‘sangrar’. Assim, os peixes também não conseguem se deslocarem e o cardume de piranhas aumenta”, explica o secretário municipal de Meio Ambiente e Turismo de José de Freitas, Fernando Freitas, informando que a bacia da barragem tem uma área total de cerca de 60 km².

O secretário estadual do Meio Ambiente e Recursos Hídricos, Ziza Carvalho, disse que tem mantido o diálogo com autoridades municipais, associações e sindicatos ouvindo as reclamações e sugestões de como garantir a preservação ambiental do Piauí. “A Semar recebe denúncias de desmatamento, degradação de rios, riachos, barragens e açúdes. Estamos monitorando, na medida do possível, todas as denúncias que nos chegam.

São ações que podem partir de qualquer cidadão que queira manifestar sua intenção de preservar nossas riquezas naturais. Queremos o desenvolvimento, mas não a qualquer custo. Ações como esta, que ocorreu na barragem do Bezerro, demonstram o interesse do poder público de preservar um bem para toda a sociedade. Famílias inteiras sobrevivem do que ganham com o comércio nas imediações da barragem”, ressalta Ziza Carvalho.

O secretário acrescentou que em breve, o Governo do Estado, através da Semar, irá reunir autoridades e lideranças para apresentar ações de educação ambiental que podem ser desenvolvidas junto aos municípios, visando à preservação do meio ambiente.

CidadeVerde.Com


Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Dúvidas e perguntas envie um email para contato@pescamadora.com.br