Últimas Notícias

Governo diz que Samarco ir√° resgatar peixes antes de lama chegar ao ES

Rio Doce depois do desastre ambiental 9A Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos quer que a Samarco recolha do Rio Doce a maior quantidade possível de peixes, insira-os em tanques apropriados e, depois, solte-os novamente no rio, assim que o nível de poluição deixar de ser uma ameaça às espécies.

O rompimento de duas barragens de rejeitos de minério da Samarco aconteceu no dia 5 de novembro e causou uma enxurrada de lama no distrito de Bento Rodrigues, em Mariana, na Região Central de Minas Gerais. A lama também chegará ao Espírito Santo e deve afetar o abastecimento de água de Baixo Guandu, Colatina e Linhares.

Segundo o boletim emitido pelo Servi√ßo Geol√≥gico do Brasil (CPRM), a onda de lama deve chegar a Baixo Guandu, nesta sexta-feira (13). J√° em Colatina, a previs√£o √© que chegue entre o s√°bado (14) e o domingo (15). Em Linhares, √ļltima cidade a ser afetada pela onda de lama, deve chegar entre a segunda (16) e a ter√ßa-feira (17).

Por nota, a Samarco informou que recebeu o auto de intima√ß√£o do Iema no √ļltimo domingo (8) e que est√° tomando as provid√™ncias relacionadas no documento. Reiterou que as a√ß√Ķes imediatas j√° foram iniciadas e as demais est√£o sendo executadas dentro do prazo estabelecido.

O secret√°rio da pasta, Rodrigo J√ļdice, garante que essa opera√ß√£o √© vi√°vel, mesmo que uma quantidade m√≠nima de esp√©cies seja resgatada.

DEVASTAÇÃO E PEIXES MORTOS AO LONGO DO RIO

‚ÄúTem que ser uma atitude imediata. Os peixes est√£o tentando sobreviver desesperadamente. Muitos pulando fora da √°gua. O m√≠nimo que for salvo √© muito, diante dessa trag√©dia ambiental‚ÄĚ, destacou.

Estima-se que a enxurrada, que é muito densa, tem se movido a uma velocidade de 1km/h. O prefeito de Baixo Guandu, Neto Barros, também defende a viabilidade do resgate dos peixes antes que a onda de lama se aproxime do Espírito Santo.

‚ÄúA lama √© avermelhada e tem um cheiro horr√≠vel, sem vida. Os peixes devem ser coletados antes que morram todos. Ainda d√° tempo de salvar alguma coisa‚ÄĚ, afirmou o chefe do executivo, que visitou a regi√£o de Valadares e Tumiritinga, nesta quarta-feira (11), para ver de perto onde a massa lama.

Rio Doce depois do desastre ambiental 7Destruição
Por onde passa, a enxurrada de lama deixa um severo rastro de destruição ambiental. O biólogo Marco Bravo ressaltou que, além da mortandade, a lama deve desencadear uma série de problemas na cadeia alimentar do rio e do mar, causando até o sumiço de algumas espécies.

‚ÄúQuando essa lama chegar a Reg√™ncia, Linhares, h√° peixes end√™micos que vivem no estu√°rio (encontro do rio com o mar), como tipos de robalo, que v√£o sofrer o impacto‚ÄĚ, disse.

O secret√°rio Rodrigo J√ļdice alerta tamb√©m que a onda poluidora afeta diretamente as comunidades pesqueiras, que vivem √†s margens do Doce e dependem da atividade para sobreviver. Uma delas √© a de Mascarenhas, onde mais de 700 moradores dependem, direta ou indiretamente, da pesca. ‚ÄúA Samarco tamb√©m dever√° indenizar quem ficar impossibilitado de pescar‚ÄĚ, falou.

Rejeitos de mineradora devasta o Rio Doce em Minas Gerais 2Nível do Rio Doce
O n√≠vel do Rio Doce em Colatina, no Noroeste do Esp√≠rito Santo, caiu mais de 40 cent√≠metros de um dia para o outro, ap√≥s a passagem da onda de cheia, que antecede a lama proveniente das barragens de rejeitos rompidas em Mariana, Minas Gerais. Nesta ter√ßa-feira (10), o rio estava em 173 cent√≠metros e, nesta quarta (11), apontava 130 cent√≠metros na r√©gua da Ag√™ncia Nacional das √Āguas.

Segundo o boletim emitido pelo Servi√ßo Geol√≥gico do Brasil (CPRM), a onda de lama deve chegar a Baixo Guandu, nesta sexta-feira (13). J√° em Colatina, a previs√£o √© que chegue entre o s√°bado (14) e o domingo (15). Em Linhares, √ļltima cidade a ser afetada pela onda de lama, deve chegar entre a segunda (16) e a ter√ßa-feira (17).

Jornal A Gazeta


Deixe o seu Comentário - Dúvidas e perguntas envie um email para contato@pescamadora.com.br