Últimas Notícias

Pescador de Cabo Verde é resgatado em águas brasileiras após 53 dias à deriva no oceano

Pescador de Cabo Verde e resgatado em aguas brasileiras apos 53 dias a deriva no oceanoImagens feitas por tripulantes mostram o momento em que o pescador africano que ficou 53 dias em alto mar foi resgatado. Ele se alimentou apenas de peixes e água da chuva. O africano percorreu cerca de 2.874 km entre Cabo Verde, na África, e a costa brasileira, entre o Amapá e o Pará, até ser resgatado por um navio que seguia para o Porto de Santos.

Juvenal Ferreira Mendes, de 52 anos, ao pisar em terras brasileiras, contou como sobreviveu no mar por quase 1.300 horas sozinho e em condições extremas.

Durante todo o período no mar, ele se alimentou apenas de peixes e armazenava água da chuva. Para Ivan Cheida, presidente da Cruz Vermelha em Santos, e especialista em resgate e sobrevivência, a atitude do pescador foi essencial para preservar a vida dele.

Pescador de Cabo Verde e resgatado em aguas brasileiras apos 53 dias a deriva no oceano 2“A água da chuva é filtrada e, por isso, não tem contato com poluentes. Seria um problema ele tomar água do mar, que pode levar a uma falência renal. A concentração de sal é muito alta, isso iria desequilibrar o corpo, os rins e aumentar a pressão.

Além disso, tem que ter algum tipo de carboidrato para dar energia ao corpo. Como pescador, ele tinha material para poder pescar e se alimentar mesmo que fosse peixe cru. Ele dominava a arte da pesca e isso o manteve vivo durante muito tempo”, fala.

Trageto percorrido pelo naufrago de Cabo Verde ate ser resgatado e levado para Santos-SPA Deriva
Juvenal Ferreira Mendes ficou 54 dias à deriva no Oceano Atlântico até ser resgatado por um navio que vinha dos Estados Unidos e seguia para o Porto de Santos, no litoral de São Paulo. A embarcação que socorreu o homem atracou no cais santista nesta quarta-feira (2). O náufrago conversou com a reportagem do G1 e contou como sobreviveu tanto tempo sozinho em alto mar.

Juvenal Ferreira Mendes, de 52 anos, saiu de casa sozinho no dia 2 de outubro para pescar. Ele diz que foi vítima de uma tempestade que o tirou da rota inicial. O vento rasgou a vela do barco, mas, mesmo assim, ele continuou a navegar, mas viu que havia saído do rumo. A gasolina acabou. Para sobreviver, ele utilizou técnicas de pesca e tomou água da chuva.

Portal G1 – Globo.com


Estimulamos o debate amistoso. Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Portal Pesca Amadora. Mensagens consideradas ofensivas serão excluidas automaticamente. Dúvidas e perguntas acesse a página de contato