Últimas Notícias

Ibama realiza operação contra captura acidental de botos-cinza na Baía de Sepetiba no RJ

Ibama realiza operacao contra captura acidental de botos-cinza na Baia de Sepetiba no RJO Ibama intensificou a fiscalização contra a captura acidental de botos-cinza na Baía de Sepetiba, no litoral sul do Rio. A ação, batizada de Operação Sotália, já apreendeu, desde terça-feira, cinco barcos sem licença de pesca, seis redes de arrasto com malha inferior ao permitido por lei e três mil metros de redes de espera sem identificação. De acordo com o instituto, redes dessa modalidade devem ser identificadas com o registro do pescador.

“Todas as redes an√īnimas est√£o sendo apreendidas e destru√≠das. Raros pescadores cumprem a norma de identificar suas redes porque, na verdade, h√° muita gente pescando na ba√≠a sem autoriza√ß√£o, o que aumenta a competi√ß√£o por espa√ßo e alimento com o boto”, disse o coordenador da opera√ß√£o, o analista ambiental do Ibama Leonardo Tomaz.

Segundo o Ibama, botos-cinza são vítimas frequentes da captura acidental em redes de espera, também chamadas de redes de emalhe. Uma vez preso, o boto não consegue mais subir à superfície para respirar e acaba morrendo por asfixia.

A Operação Sotália é a terceira ofensiva do instituto para combater a pesca ilegal na baía de Sepetiba este ano. A primeira ocorreu em maio e junho, com apoio da Polícia Federal e do Instituto Estadual do Ambiente, quando o Ibama apreendeu mais de 10 barcos, redes e cinco toneladas de pescado. Na ocasião, 47 pescadores foram detidos acusados de pesca ilegal.

A segunda aconteceu há duas semanas, quando o Ibama, em uma fiscalização inédita, identificou e multou 32 barcos de grande porte da frota atuneira por realizar pesca de cerco no interior da baía, o que é proibido. Até o momento, o Instituto já aplicou cerca de R$ 50 mil em multas.


Deixe o seu Comentário - Dúvidas e perguntas envie um email para contato@pescamadora.com.br