Últimas Notícias

Piscicultores apontam vantagens em criar peixes redondos no estado de SP

Os rios Paraná, Grande e Tietê fazem do Noroeste Paulista um dos maiores polos de criação de peixes do Estado de São Paulo. O volume de água e o sol forte quase o ano inteiro transformam a região no cenário ideal para os piscicultores.

Marcos Giannoni conta que a regi√£o tem uma das melhores √°guas, est√° bem localizada e disp√Ķe de uma boa malha de transporte.

A tilápia é a espécie mais produzida na região. São cerca de 20 mil toneladas por ano. Mas os peixes redondos também estão agradando e conquistando espaço.

O secretário executivo da Associação Brasileira de Piscicultura, Francisco Chagas de Medeiros, explica que os peixes levam esse nome por causa do formato do corpo. O pacu, por exemplo, quanto maior, mais redondo fica.

Os tanques de Marcos Giannoni estão instalados em um canal do Rio Paraná, em Rubinéia (SP). São 100 toneladas de tilápia e 450 toneladas de pacu e piauçu. Ele diz que uma das vantagens de investir nos peixes redondos é o custo.

O mercado atravessa um momento considerado bom. O quilo sai por R$ 6,00 e o aproveitamento √© de 70%. J√° a til√°pia sai por R$ 4,50 e, como √© comercializada em fil√©, o aproveitamento acaba sendo menor. √Č preciso tr√™s quilos de til√°pia para um quilo de fil√©.

Segundo Francisco Chagas de Medeiros, da Associação Brasileira de Piscicultura, a tendência é que cada vez mais os peixes redondos ocupem os tanques da região. A procura nos pesqueiros é grande. O que falta ainda, de acordo com Medeiros, é oferta nos pontos de vendas, como em supermercados, peixarias e restaurantes.

Armando Prato cria sete espécies diferentes de peixes redondos. A produção é vendida para pesqueiros, segundo ele, são vendidos cerca de 80 toneladas por ano.

As entregas são feitas em outros Estados e em municípios do interior paulista. Para ele, a oportunidade de vender alevinos para novos criadores de peixes redondos deve melhorar ainda mais o mercado.

Segundo a Associação Brasileira de Piscicultura, o País deve produzir este ano 280 mil toneladas de peixes redondos. Duas mil toneladas só no Estado de São Paulo.

Imagens: TV Tem – Afiliada da TV Globo


Estimulamos o debate amistoso. Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Portal Pesca Amadora. Mensagens consideradas ofensivas serão excluidas automaticamente. Dúvidas e perguntas acesse a página de contato