Últimas Notícias

Ca√ßadores matam on√ßa-pintada em Juqui√°-SP e exibem “trof√©u” nas redes sociais

Dois caçadores ilegais mataram uma onça pintada, dentro de uma fazenda particular no bairro Iporanga, em Juquiá, no interior de São Paulo. Em um vídeo compartilhado por milhares de pessoas via whatsapp, os homens aparecem comemorando e debochando do fato de terem abatido o animal. A história revoltou os moradores e a polícia agora investiga o caso.

O v√≠deo foi gravado pelos pr√≥prios ca√ßadores, que enviaram as imagens por meio de grupos de WhatsApp. Um dos ca√ßadores conta em detalhes o motivo de ter executado o animal. “Ela largou dos cachorros e estava investindo em n√≥s. Dei um tiro de 12 na cabe√ßa e o Jorge atirou no pesco√ßo. Os dois tiros falaram juntos“, relata o ca√ßador.

Em determinado momento do v√≠deo, um dos infratores come√ßa a brincar com o animal, mostrando os dentes e as patas da on√ßa, se gabando do abate e ressaltando o tamanho do animal. “Voc√™s dizem que por aqui n√£o tem on√ßa grande. Olha o tamanho da m√£o desta on√ßa. Olha o tamanho da presa desse diabo“, completa.

O crime ocorreu dentro de uma reserva particular. A pequena cidade de Juqui√°, no interior do Estado, tem pouco mais de 20 mil habitantes.

Grande parte do seu território é considerado área de proteção ambiental, onde vivem muitos animais, alguns deles ameaçados de extinção e protegidos por lei.

O dono da Fazenda São Judas, localizada entre os bairros Iporanga e Caçula, tomou conhecimento do vídeo e registrou um boletim de ocorrência na Polícia Civil de Juquiá.

Segundo ele, a área, de mata fechada e distante dapropriedade, é invadida constantemente por caçadores. O comando do Policiamento Ambiental na região também foi notificado.

De acordo com a Polícia Civil de Juquiá, os dois homens cujas vozes aparecem no vídeo, o narrador que cita Jorge como companheiro de caçada,  já foram identificados. Herbert, um terceiro infrator que também é citado no vídeo, foi identificado mas está foragido. Os outros devem se apresentar a qualquer momento.

A Polícia Ambiental disse que o crime cometido pelos caçadores pode ser enquadrado no artigo 29 da lei 9605/1998, que protege animais de caça e perseguição em seu habitat natural. Os caçadores deverão ser ouvidos e, se condenados, podem pegar até um ano de detenção alé de multa no valor de R$ 5.000,00.


Estimulamos o debate suadável. Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Portal Pesca Amadora. Mensagens consideradas ofensivas serão excluidas automaticamente. Dúvidas e perguntas acesse a página de contato