Últimas Notícias

Cepesca define período de piracema entre outubro e janeiro no Mato Grosso

O Conselho Estadual da Pesca (Cepesca) definiu o período de defeso da piracema para os rios de Mato Grosso entre 01 de outubro de 2017 a 30 de janeiro de 2018, segundo publicado no Diário Oficial nessa segunda-feira (22).

Assim como ocorreu no ano passado, o defeso da piracema esse ano novamente terá início a partir do dia 01 de outubro, ficando proibido a pesca nas bacias hidrográficas do rio Paraguai, Amazonas e Araguaia-Tocantins, sendo liberada novamente a partir do dia 01 de fevereiro de 2018.

Conforme a publicação, nesse período somente a pesca de subsistência, praticada artesanalmente por populações ribeirinhas e/ou tradicionais, como garantia de alimentação familiar está liberada.

A secretária executiva do Cepesca, Gabriela Priante, explicou que a data do período de defeso do ano anterior foi mantida considerando os resultados do estudo de monitoramento reprodutivo dos peixes realizados, entre maio de 2016 e março de 2017.

Participaram desses estudos: Sema, Ibama, Ministério da Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat), Associação Ambientalista Turística e Empresarial (Asatec) de Cáceres e a Colônia de pescadores Z-9 da região do Araguaia.

O objetivo da antecipação do defeso é manter a proibição com ênfase na fase de maior intensidade reprodutiva dos peixes, principalmente dos migradores, que representam a maioria das capturas tanto pela pesca comercial, quanto da pesca amadora no estado.

“Esse momento coincide com a estação das chuvas, quando os peixes migratórios se deslocam rumo à cabeceira dos rios, em busca de alimentos e condições adequadas para o desenvolvimento das larvas e dos ovos. A desova também pode ocorrer após grandes chuvas, com o aumento do nível da água nos rios, que ficam oxigenadas e turvas”.

Sobre o estudo
O monitoramento apontou que cerca de 80% dos peixes dos rios do Estado iniciam sua fase de ovulação em outubro; e em média 20% terminam esse período em janeiro, com probabilidade ainda mais baixas entre março e agosto.

Foram incluídas na análise mais de 8 mil indivíduos de diferentes espécies das três bacias hidrográficas de Mato Grosso.

Estes resultados foram apresentados na 2° Reunião Ordinária do Cepesca em 28 de abril de 2017 para que o conselho deliberasse acerca do período de proibição da pesca no Estado, inclusive para a pesca amadora na modalidade pesque e solte.

O conselho, que é composto por 18 instituições, entre elas representante das colônias de pescadores de cada uma das três bacias hidrográficas, decidiu por ampla maioria que o período da piracema deste ano que seguirá o mesmo do cronograma, entre outubro e janeiro.


Estimulamos o debate suadável. Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Portal Pesca Amadora. Mensagens consideradas ofensivas serão excluidas automaticamente. Dúvidas e perguntas acesse a página de contato