Últimas Notícias

Codevasf inseriu 1,6 milh√£o de alevinos no Rio S√£o Francisco no 1¬į semestre de 2017

No primeiro semestre de 2017, a Companhia de Desenvolvimento dos Vales do S√£o Francisco e do Parna√≠ba (Codevasf) inseriu 1,57 milh√£o de alevinos em a√ß√Ķes de repovoamento da bacia do Velho Chico em Sergipe. Al√©m de contribuir para a revitaliza√ß√£o do rio e lagoas, os peixamentos auxiliam na manuten√ß√£o de uma atividade econ√īmica tradicional da regi√£o: a pesca. Com a recomposi√ß√£o da fauna aqu√°tica, a Codevasf garante o sustento de milhares de pescadores no estado.

Somente na √°rea da Col√īnia de Pescadores Z-7, que abrange cinco munic√≠pios do Baixo S√£o Francisco Sergipano (Santana do S√£o Francisco, Ne√≥polis, Ilha das Flores, Pacatuba e Brejo Grande), a atividade gera renda para cerca de 4 mil pescadores. S√£o profissionais que reconhecem a import√Ęncia do trabalho desenvolvido pela Codevasf para a recomposi√ß√£o dos estoques pesqueiros por meio da inser√ß√£o de alevinos de esp√©cies nativas da bacia do S√£o Francisco.

‚ÄúNo vale do S√£o Francisco existem aproximadamente 44 mil pescadores artesanais, que se beneficiam direta ou indiretamente desses peixamentos. E a Codevasf, como propulsora de desenvolvimento regional, contribui para manter o estoque pesqueiro na regi√£o, garantindo a manuten√ß√£o dessa atividade produtiva, al√©m de promover a recupera√ß√£o e a sobreviv√™ncia dos rios da bacia‚ÄĚ, ressalta a presidente da Codevasf, K√™nia Marcelino.

Essa a√ß√£o √© realizada pelo Centro Integrado de Recursos Pesqueiros e Aquicultura de Betume (4¬™/CIB), localizado na zona rural do munic√≠pio de Ne√≥polis, unidade de produ√ß√£o mantida pela Superintend√™ncia Regional de Sergipe ‚Äď Codevasf. ‚Äú√Č uma a√ß√£o que traz um impacto muito positivo e tem trazido bons resultados. A Codevasf √© um grande parceiro dos pescadores. A Col√īnia apoia esse trabalho e se coloca √† disposi√ß√£o para que tenha continuidade‚ÄĚ, declara o pescador M√°rcio Jos√© Feitosa.

Neste ano, j√° foram realizadas a√ß√Ķes em 11 munic√≠pios sergipanos: Propri√°, Ne√≥polis, Ilha das Flores, Santana do S√£o Francisco, Cedro de S√£o Jo√£o, Japoat√£, Amparo de S√£o Francisco, Brejo Grande, Nossa Senhora da Gl√≥ria, Canind√© de S√£o Francisco e Gararu. As esp√©cies de peixes lan√ßadas na bacia s√£o cultivadas no Centro por meio de t√©cnicas de reprodu√ß√£o artificial.

A sele√ß√£o de esp√©cies a serem utilizadas nas a√ß√Ķes de repovoamento da Codevasf √© realizada de acordo com as caracter√≠sticas do ambiente. ‚ÄúNo rio S√£o Francisco, utilizamos somente esp√©cies nativas nos peixamentos, sendo a xira (curimat√£-pacu) a principal delas atualmente. J√° no repovoamento de lagoas e aguadas no sert√£o, trabalhamos tamb√©m com esp√©cies como o tambaqui e a til√°pia‚ÄĚ, explica Paulo Passos, chefe do Centro Integrado de Betume.

M√°rcio Feitosa afirma que a Codevasf pode contar com o apoio dos pescadores, inclusive para monitorar a fauna da regi√£o. ‚ÄúO pescador sabe cada esp√©cie que sumiu do rio, porque esse √© o nosso dia a dia‚ÄĚ, conta. ‚ÄúAcredito at√© mesmo que a Codevasf tem potencial para ampliar essa a√ß√£o e inserir ainda mais esp√©cies nativas que est√£o desaparecendo do rio. Seria favor√°vel para todo mundo‚ÄĚ, acrescenta o pescador.

O superintendente regional da Codevasf em Sergipe, C√©sar Mandarino, afirma que os peixamentos t√™m sido importantes para o programa de revitaliza√ß√£o do rio S√£o Francisco. ‚ÄúTemos feito um trabalho de articula√ß√£o com os munic√≠pios para que a gente possa estender esses peixamentos a v√°rias localidades, buscando fortalecer tamb√©m a produ√ß√£o de alevinos. Essa √© uma a√ß√£o importante, que mobiliza a sociedade e que tem um grande impacto positivo para o meio ambiente e para a pesca‚ÄĚ, afirma.


Estimulamos o debate suadável. Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Portal Pesca Amadora. Mensagens consideradas ofensivas serão excluidas automaticamente. Dúvidas e perguntas acesse a página de contato