Últimas Notícias

IcmBio flagra e apreende barcos praticando pesca de arrasto em área restrita no Piauí

O Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) em parceria com o Grupo Especial de Polícia Marítima (GEPOM) da Polícia Federal de Parnaíba, deflagraram na manhã desta quinta-feira (08) em Luís Correia, litoral do Piauí, uma operação de fiscalização e de combate a pesca irregular. Dois barcos foram apreendidos e oito infratores foram autuados.

Os barcos apreendidos foram flagrados dentro de uma área de delimitação que proíbe a “pesca de arrasto” do camarão rosa. A atividade pesqueira desta forma prejudica outras espécies juvenis de peixes, de acordo com ambientalistas.

“A pesca de arrasto é permitida, porém em áreas específicas. Os infratores foram flagrados há três milhas náuticas (a menos de quatro quilômetros da costa), o que é proibido no estado do Piauí, Ceará e Pernambuco. A infração se agravou por ter ocorrido dentro da Área Proteção Ambiental do Delta do Rio Parnaíba.

O impacto é tão grande que de cada 50 quilos de fauna associada que eles trazem durante o arrasto, apenas cinco são de camarão que é o principal alvo deles”, explicou o agente do ICMBio, Alexandre Caminha.

Ao todo, duas embarcações, apetrechos de pesca e cerca de 90 Kg de pescados foram apreendidos. Além disso, oito pescadores e dois empresários foram autuados, e deverão responder no Ministério Público Federal por crime ambiental.

Eles foram enquadrados dentro do artigo 35 do Decreto de Lei nº 6.514 e podem ser multados de R$ 700,00 (setecentos reais) a R$ 100 mil (cem mil reais). O camarão e os peixes serão doados a entidades filantrópicas.

A operação contou com a participação de seis agentes do ICMBio e de dois policiais federais de Parnaíba.


Estimulamos o debate amistoso. Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Portal Pesca Amadora. Mensagens consideradas ofensivas serão excluidas automaticamente. Dúvidas e perguntas acesse a página de contato