Últimas Notícias

PMA flagra crimes ambientais em período de piracema no Rio Negro em SC

A 3ª Companhia do 2º Batalhão de Polícia Militar Ambiental, sediada em Canoinhas (SC), realizou operações contra a pesca predatória entre os dias (2) e (4) que resultaram na apreensão de vários petrechos proibidos.

Na sexta-feira (2) na Represa Volta Grande, interior do município de Rio Negrinho (SC), em um veículo abordado foi flagrado o uso de petrechos proibidos de pesca, sendo uma rede, dois covos e cem boias loucas. Também havia no local 8kg de peixes nativos oriundos da pesca predatória, das espécies traíra, bagre, lambari e cará.

Uma guarnição da Polícia Militar Ambiental em fiscalização noturna no sábado (3), próximo ao rio Iguaçu, localizou sete redes armadas, que juntas mediam 195 metros. Havia peixes nativos presos, sendo três dourados e dois cascudos. Diante da situação, as redes foram recolhidas e os peixes nativos devolvidos ao rio.

Já no domingo (4), também na represa Volta Grande, em Rio Negrinho, 75 redes de pesca foram encontradas armadas, totalizando 750 metros e também uma quantia de 220 boias loucas.

Todo o material encontrado foi apreendido, sendo que as armadilhas de pesca serão destruídas, os peixes enterrados e os responsáveis responderão pelo crime ambiental. Todos os peixes encontrados nas redes foram devolvidos a água pelos policiais.


Estimulamos o debate suadável. Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Portal Pesca Amadora. Mensagens consideradas ofensivas serão excluidas automaticamente. Dúvidas e perguntas acesse a página de contato