Últimas Notícias

Sema apreende 203 Kg de pescado ilegal no Rio Cuiabá em Barão de Melgaço (MT)

Equipes de Fiscalização da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema) fizeram duas apreensões de pescado irregular e redes de pesca no Rio Cuiabá, na região de Barão de Melgaço (MT), município distante 120 km de Cuiabá.

A primeira apreensão ocorreu na madrugada dessa quarta-feira (25), em patrulhamento terrestre, onde foram recolhidos 73,86 kg de peixes das espécies: Cachara, Pintado, Pacu e Barbado. O pescado dessa apreensão foi doado para a Associação Beneficente Voz da Verdade, localizada no bairro CPA II em Cuiabá.

Já a segunda apreensão ocorreu na madrugada dessa quinta-feira (26), onde foram recolhidos um total de aproximadamente 130 kg de pescado de espécies nobres como, Pacu, Cachara e Pintado, além de redes de pesca no local. O pescado dessa apreensão foram doados para a Instituição Seara Espírita de Luz, no bairro Boa Esperança, em Cuiabá.

O coordenador de Fiscalização de Fauna da Sema, Júlio Reiners, informa que a irregularidade aconteceu pela pesca predatória com rede, pela falta de medida dos peixes permitida por lei. “Estamos em período da lufada, momento em que os peixes sobem o rio, e por isso estão mais vulneráveis para captura”, explica.

As duas apreensões somadas resultaram em aproximadamente 203,86 kg de peixe. Os infratores abandonaram o local ao perceberem a chegada da fiscalização e não foram encontrados.

Lufada
A lufada é um fenômeno que acontece quando os peixes formam cardumes e começam a retornar para subir os leitos dos rios. Os que não conseguem, servem de alimento farto para aves e jacarés. Os que conseguem sair, estão gordos do vasto banquete que tiveram nos campos inundados durante a estação das águas.

Regras da pesca
Embora esteja fora do período de defeso da piracema estadual, os pescadores profissionais e amadores precisam seguir algumas regras determinadas pela Lei Estadual nº 9.096/2009. Ela estabelece a proibição para uso de apetrechos de pesca como: tarrafa, rede, espinhel, cercado, covo, pari, fisga, gancho, garateia pelo processo de lambada, substâncias explosivas ou tóxicas, equipamento sonoro, elétrico ou luminoso.

As medidas mínimas dos peixes constam na carteira de pesca do Estado e algumas delas são: piraputanga (30 cm), curimbatá e piavuçu (38 cm), pacu (45 cm), barbado (60 cm), cachara (80 cm), pintado (85 cm) e jaú (95 cm).


Estimulamos o debate amistoso. Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Portal Pesca Amadora. Mensagens consideradas ofensivas serão excluidas automaticamente. Dúvidas e perguntas acesse a página de contato