Últimas Notícias

A sustentabilidade da pesca do jaraqui no Amazonas

jaraqui peixe da culinaria amazonicaTalvez n√£o exista nada mais simb√≥lico para a cultura alimentar amaz√īnica do que jaraqui com farinha. Em Manaus o jaraqui √© um peixe abundante e barato. O jaraqui frito √© uma del√≠cia, que agrada praticamente todos os gostos. Apesar disso, raramente √© discutida a sustentabilidade da pesca do jaraqui. Teremos jaraqui no futuro?

A pesca do jaraqui √© feita com o uso de redes. Normalmente a pesca √© farta. √Č comum a pesca de centenas de peixe numa √ļnica rede. Frequentemente, cardumes enormes resultam em dezenas de milhares de peixes numa √ļnica rede. N√£o sai da minha mem√≥ria uma cena de alguns anos atr√°s, quando vi um grupo de pescadores apanharem 50 mil jaraquis de uma s√≥ vez. Uma cena fant√°stica de abund√Ęncia e fartura da natureza.

O jaraqui √© um peixe migrat√≥rio. No Rio Negro o jaraqui sobe o rio quando est√° ovado e magro, quando o rio est√° secando. Com a cheia, no inverno amaz√īnico, os cardumes entram nos igap√≥s, onde se alimentam e engordam. Com o fim do inverno, os cardumes descem o rio, gordos.

A sustentabilidade da pesca é um desafio enorme em todo o mundo, não apenas no Amazonas. Se considerarmos a pesca marinha, 64% dos estoques pesqueiros estão declinando em função da pesca predatória e acima da capacidade de reposição natural. A pesca predatória prejudica os pescadores e a todos os que compram peixe para alimentação. Quanto menor é a produção, maior é o preço. A pesca predatória leva, mais cedo ou mais tarde, ao aumento do preço do pescado. A longo prazo o prejuízo é maior: o peixe desaparece dos barcos de pesca e das bancas das feiras e prateleiras dos supermercados.

Um dos problemas para o manejo sustentável da pesca é fruto de uma lógica simples: se o recurso pesqueiro é de livre acesso, predomina a logica da pesca predatória. Vale a pena pescar tudo e não se justifica deixar um estoque não pescado para o próximo ano.

A boa noticia é que existem diversas iniciativas que estão dando sucesso. Em países como o Chile e Peru, o uso de cotas de pesca e reservas marinhas tem conseguido limitar o volume pescado dentro da capacidade de reposição dos estoques pesqueiros.

Existem tamb√©m avan√ßos positivos no Amazonas. A cria√ß√£o de Reservas de Desenvolvimento Sustent√°vel (RDSs), reservas extrativistas (Resex) e outras unidades de conserva√ß√£o tem tido um impacto positivo para a pesca. A pesca de pescadores de outros estados e munic√≠pios, vem sendo limitada, em beneficio dos moradores das comunidades ribeirinhas. Em paralelo, a√ß√Ķes de educa√ß√£o ambiental v√™m aumentando a consci√™ncia dos pescadores sobre a necessidade de pescar hoje, sem se esquecer de pensar na pesca do pr√≥ximo ano.

Recentemente tive a oportunidade de acompanhar novamente a pesca do jaraqui no Rio Negro. O sistema tradicional √© a pesca de lan√ßo. Um pescador localiza o cardume a partir de uma torre de observa√ß√£o na beira do rio e chama os demais. Segue-se a√≠ uma verdadeira ca√ßa ao cardume de jaraquis. Por vezes o cardume entra no igap√≥ e fica horas at√© sair. Na espera de um momento certo, quando o cardume fica vulner√°vel, os pescadores fazem o cerco, com uma rede grande, que √© puxada at√© a margem do rio. Neste dia foram 1,5 mil jaraquis pescados numa √ļnica rede. E a pesca continua por v√°rios dias, at√© encher o barco ou come√ßar a terminar o gelo. O peixe √© vendido em Manaus por cerca de quarenta reais o cento.

A boa noticia é que a criação da reserva de desenvolvimento sustentável tem trazido bons resultados. A pesca está sendo feita quase que exclusivamente pelas comunidades ribeirinhas. O acesso ao crédito permitiu que essas comunidades comprassem rede e deixassem o aviamento. A consciência ambiental tem levado os pescadores a comprar redes de malha grossa, que deixam os pequenos peixes escapar. Ficam para engordar para o próximo ano. O defeso tem funcionado razoavelmente. Tudo isso, somado, aponta uma receita para a sustentabilidade da pesca do jaraqui. Se esse modelo for aprimorado e ampliado, poderemos viabilizar a sustentabilidade da pesca do jaraqui.

http://d24am.com


Estimulamos o debate amistoso. Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Portal Pesca Amadora. Mensagens consideradas ofensivas serão excluidas automaticamente. Dúvidas e perguntas acesse a página de contato