Últimas Notícias

Pescadores de MS retiram mais de 2 toneladas de lixo do rio Paraná

Pescadores de MS recolhem lixo no Rio ParanaCom apoio da comunidade e de voluntários, pescadores profissionais da Colônia Z-03 de Três Lagoas realizaram na última sexta-feira (27) a 5ª Gincana de Limpeza do Rio Paraná. Dezesseis equipes, com três ou quatro integrantes cada, recolheram entulhos no Rio, tanto do lado de Três Lagoas/ MS quanto de Castilho/SP.

Às 8 horas da manhã as equipes partiram em barcos do Porto de Areia do Jupiá e durante quatro horas recolheram o lixo, entre sacos plásticos, garrafas, brinquedos e latas. Algumas equipes encontraram até mesmo cadeiras, porta de geladeira e colchões. O objetivo do mutirão foi recolher a maior quantidade possível de entulhos na água e nas margens do Rio, além de despertar a consciência ambiental dos participantes.

O pescador aposentado Tito Tronezi, de 65 anos, recolheu sozinho quatro sacos de lixo em um trecho de 500 metros na margem sul-mato-grossense do Rio. “É pouco, mas o que a gente faz já é uma ajuda”, comenta.

A expedidora da fábrica de sapatos, Marina dos Santos, foi voluntária no evento. De férias do trabalho, ela e a família decidiram ajudar a comunidade do Jupiá. “Eu morei minha vida toda aqui e fico triste de ver essa situação, o povo não tem consciência. É muito lixo, por isso eu sempre ajudo”, explica.

Em cinco anos, a gincana já arrecadou mais de 15 toneladas de resíduos. “Dá uma desanimada de ver a situação, mas por outro lado esse mutirão consegue retirar um pouco do lixo do Rio, a gente fica contente porque é menos poluição. As pessoas deveriam ter mais responsabilidade com o ambiente porque tiramos até pneu da água”, ressalta o presidente da Colônia Z-03, Antônio Farias.

Pescadores de MS recolhem lixo no Rio Parana 2O evento foi finalizado no início da noite com uma confraternização entre os participantes. A equipe Onuma, que ficou em primeiro lugar e recolheu 282 kg de entulhos, recebeu como prêmio a isenção de seis meses de mensalidade na Colônia. Em 2° lugar, ficou coloca a equipe Ditchans, em 3° lugar a equipe Ortiz, em 4° a equipe Tabajara; e em 5° e último lugar dos classificados, a equipe Simone Manoel.

Realizada por incentivo do Ministério da Pesca e Aquicultura, nesta edição a gincana também teve o apoio da Universidade Federal do Paraná, por meio do Instituto Tecnológico de Transportes e Infraestrutura (UFPR/ITTI), responsável pela Gestão Ambiental da Ponte sobre o Rio Paraná realizada pelo projeto G-Pontes.

G-Pontes
O Projeto G-Pontes é uma parceria do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) com a Universidade Federal do Paraná (UFPR) por meio do Instituto Tecnológico de Transportes e Infraestrutura (ITTI) para a Gestão Ambiental de obras de implantação de pontes em rodovias federais.

Tem o objetivo de cumprir as condicionantes para a emissão e/ou manutenção das licenças requeridas por órgãos ambientais. Atualmente, a UFPR/ITTI supervisiona a construção da Ponte sobre o Rio Paraná, na BR-262, entre os estados de Mato Grosso do Sul e São Paulo.


Estimulamos o debate amistoso. Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Portal Pesca Amadora. Mensagens consideradas ofensivas serão excluidas automaticamente. Dúvidas e perguntas acesse a página de contato