Últimas Notícias

Codevasf introduziu mais de nove milh√Ķes de alevinos no S√£o Francisco em 2014

Producao de alevinos em centro da Codevasf 2O rio S√£o Francisco est√° para peixe. Ao longo de 2014, a Companhia de Desenvolvimento dos Vales do S√£o Francisco e do Parna√≠ba (Codevasf) produziu mais de nove milh√Ķes de alevinos nos Centros Integrados de Recursos Pesqueiros e Aquicultura da empresa. Um total de 81 munic√≠pios nos estados de Alagoas, Bahia, Minas Gerais, Pernambuco e Sergipe foram beneficiados.

Esses alevinos s√£o usados para recuperar os recursos pesqueiros do Velho Chico e seus afluentes, por meio de peixamentos, e para a inclus√£o produtiva de pequenos produtores, incentivando √† aquicultura. Al√©m de promover a recupera√ß√£o da ictiofauna, essas a√ß√Ķes proporcionam alternativas de trabalho e renda. Os alevinos tamb√©m s√£o usados na realiza√ß√£o de estudos e pesquisas aplicadas voltadas para desenvolver a aquicultura na √°rea de abrang√™ncia da empresa e pesquisas para a reprodu√ß√£o de esp√©cies nativas.

Dos mais de nove milh√Ķes de alevinos produzidos no ano passado, a maior parte ‚Äď cerca de 6,5 milh√Ķes ‚Äď foi voltada para as a√ß√Ķes de inclus√£o produtiva. O restante da produ√ß√£o foi direcionada para as a√ß√Ķes de peixamentos realizadas pela Codevasf ‚Äď em torno de 2,9 milh√Ķes.

Sobre os peixamentos, o chefe da Unidade de Recursos Pesqueiros e Aquicultura da Codevasf, Leonardo Sampaio, explica que a a√ß√£o √© de grande import√Ęncia n√£o apenas para revitaliza√ß√£o do rio, como tamb√©m para sustentabilidade da atividade pesqueira, com aumento da abund√Ęncia dos peixes e diminui√ß√£o da press√£o do esfor√ßo de pesca sobre algumas esp√©cies mais visadas. ‚ÄúAl√©m disso, possibilita a recupera√ß√£o de algumas esp√©cies que estejam correndo risco de extin√ß√£o. Os peixamentos tamb√©m s√£o important√≠ssimos como forma de divulgar conceitos de educa√ß√£o ambiental, pois envolvem toda a comunidade, sendo uma importante ferramenta de conscientiza√ß√£o‚ÄĚ, afirma Sampaio.

Producao de alevinos em centro da Codevasf 3Na avalia√ß√£o de Ant√īnio Veiga, 67 anos, pescador desde crian√ßa, em Alagoas, os peixamentos ajudam a preservar o Velho Chico e geram renda para quem vive da pesca. ‚ÄúIsso √© muito bom. Mas √© preciso que o pescador tenha consci√™ncia de n√£o pescar o peixe ainda pequeno. Tem que deixar ele crescer e se reproduzir, at√© porque h√° uma falta muito grande de algumas esp√©cies, como a xira e o piau. Desde que a Codevasf come√ßou esse repovoamento, a gente j√° consegue encontrar essas esp√©cies por aqui. Os peixamentos s√£o muito bons para o rio‚ÄĚ, conclui.

Ao longo do ano, foram realizados pela Codevasf um total de 56 peixamentos, onde foram usadas diversas espécies nativas da bacia do São Francisco, como curimatã, pacamã, piau, cascudo, matrinxã, piaba e dourado.

Inclus√£o produtiva
O outro foco da produ√ß√£o de alevinos tem grande import√Ęncia econ√īmica, pois promove a gera√ß√£o de emprego e renda na regi√£o. ‚ÄúA Codevasf tamb√©m produz alevinos que s√£o usados pra inclus√£o produtiva, sejam ex√≥ticos como por exemplo a til√°pia, ou nativos como o matrinx√£. Nesse caso, os alevinos s√£o doados para os primeiros ciclos nas unidades de capacita√ß√£o em tanques-rede e viveiros escavados, onde pequenos produtores recebem toda capacita√ß√£o e apoio na cria√ß√£o de peixes‚ÄĚ, explica Sampaio.

Na opini√£o do aquicultor Paulo Vanderlei, que mora no distrito de Ib√≥, em Bel√©m do S√£o Francisco, na divisa da Bahia com Pernambuco, o trabalho da Codevasf tem sido fundamental. Ele cria til√°pia em sua propriedade. ‚ÄúAs a√ß√Ķes da Codevasf s√£o de total import√Ęncia. H√° cerca de dois anos recebo apoio da empresa, com fornecimento de tanque-rede e ra√ß√£o. √Č uma grande parceria‚ÄĚ, explica. Com o resultado que vem obtendo com a cria√ß√£o de til√°pia, ele pensa em iniciar o beneficiamento de sua produ√ß√£o. ‚ÄúO meu projeto √© futuramente fazer filetagem do peixe‚ÄĚ, afirma o aquicultor.

Atualmente, a Codevasf apoia cerca de 50 unidades demonstrativas de piscicultura em tanques-rede e viveiros escavados, tendo como objetivo a capacita√ß√£o e forma√ß√£o de m√£o-de-obra qualificada, al√©m de incentivar o crescimento da atividade pisc√≠cola. S√£o fornecidos tanques-rede, ra√ß√Ķes e alevinos. A empresa tamb√©m realiza assist√™ncia t√©cnica aos produtores, incentivando o associativismo e o cooperativismo.

Centros Integrados de Recursos Pesqueiros e Aquicultura
Producao de alevinos em centro da Codevasf 4A produ√ß√£o de alevinos ainda √© usada em estudos e pesquisas aplicadas nos Centros Integrados de Recursos Pesqueiros e Aquicultura da Codevasf. Atualmente, a empresa possui sete unidades que hoje s√£o refer√™ncia na pesquisa e reprodu√ß√£o de peixes para repovoamento do rio S√£o Francisco e fomento √† aquicultura comercial. S√£o eles: Tr√™s Marias e Gorutuba, em Minas Gerais; Cera√≠ma e Xique-Xique, na Bahia; Bebedouro, em Pernambuco; Betume, em Sergipe; e Iti√ļba, em Alagoas.

Além desses, foi assinado um acordo de cooperação técnica e operacional entre a Codevasf, a Embrapa, o Ministério da Pesca e Aquicultura e o Governo do Estado do Piauí para a operação do Centro de Referência em Aquicultura e Recursos Pesqueiros no município de Parnaíba (PI).

‚ÄúPor meio dos Centros Integrados de Recursos Pesqueiros e Aquicultura, a Codevasf realiza pesquisas em diversas √°reas ligadas ao estudo dos peixes e seu ambiente, como reprodu√ß√£o, nutri√ß√£o, qualidade da √°gua, sanidade, entre outros, que proporcionam a gera√ß√£o de conhecimento e tecnologia na aquicultura‚ÄĚ, explica a gerente de Desenvolvimento Territorial da Codevasf, Izabel Arag√£o.

Por meio dessas pesquisas s√£o desenvolvidos pacotes tecnol√≥gicos em reprodu√ß√£o artificial, larvicultura e alevinagem de esp√©cies nativas da bacia do rio S√£o Francisco; pacotes tecnol√≥gicos em aquicultura adaptados √† realidade local, como o que trata da reutiliza√ß√£o da √°gua dos viveiros em irriga√ß√Ķes; transfer√™ncia de tecnologia e assist√™ncia t√©cnica a produtores rurais; estudos sobre as lagoas marginais do rio S√£o Francisco; estudos sobre a caracteriza√ß√£o limnol√≥gica, ictiol√≥gica e de biologia pesqueira, visando a produ√ß√£o de modelos de manejo ambiental de grandes reservat√≥rios d’√°gua.

‚ÄúBoa parte do conhecimento que se tem hoje sobre comportamento, nutri√ß√£o e reprodu√ß√£o dos peixes do S√£o Francisco se deve √†s pesquisas realizadas nos Centros Integrados. Um grande exemplo disso √© que foi nos Centros onde se obteve, pela primeira vez, a reprodu√ß√£o artificial de 35 esp√©cies nativas da bacia, dentre elas o surubim, o dourado e o pacam√£‚ÄĚ, ressalta Arag√£o.

Um dos estudos que obteve destaque no ano de 2014 foi a reutilização de água de tanques de piscicultura para irrigar plantação de pastagem. Esse estudo foi realizado no município de Petrolina em uma parceria entre o Instituto Tecnológico de Pernambuco, o IF-Sertão e a Codevasf, por meio do Centro Integrado de Recursos Pesqueiros e Aquicultura de Bebedouro (3ª/CIB) em Petrolina (PE).

Producao de alevinos em centro da Codevasf‚ÄúA √°gua do tanque de piscicultura √© reutilizada para irrigar o capim. Esse capim vai alimentar as ovelhas e, por sua vez, os excrementos das ovelhas v√£o adubar as fruteiras. Portanto, o que se est√° fazendo aqui √© melhorando o manejo dos recursos h√≠dricos com algo ecologicamente e economicamente sustent√°vel‚ÄĚ, explicou Rozzanno Figueiredo, Chefe do 3¬™/CIB.

Para incrementar a estrutura de seus centros, a Companhia investiu, de 2007 a 2014, mais de R$ 25 milh√Ķes em obras e equipamentos, com recursos do Programa de Acelera√ß√£o do Crescimento (PAC). Para manuten√ß√£o e opera√ß√£o s√£o aplicados, anualmente, recursos da ordem de R$ 3 milh√Ķes.

Codevasf – Portal Brasil


Estimulamos o debate suadável. Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Portal Pesca Amadora. Mensagens consideradas ofensivas serão excluidas automaticamente. Dúvidas e perguntas acesse a página de contato