Últimas Notícias

A situação da pesca predatória no Brasil e no mundo

Embarcacoes para pesca de arrastoUma das fontes mais primitivas de alimento para homens e animais carn√≠voros, a pesca, quando feita de maneira predat√≥ria, causa um verdadeiro colapso nos estoques mundiais. Peixes de in√ļmeras esp√©cies j√° n√£o conseguem se reproduzir com a mesma velocidade que os cardumes s√£o retirados do mar, gerando um grave d√©ficit nas popula√ß√Ķes.

De acordo com mat√©ria publicada na Superinteressante, estima-se que 30 milh√Ķes de pescados s√£o retirados dos mares por ano para consumo. A partir dos anos 50 a tecnologia para a captura de peixes aumentou muito, por conta do uso de barcos que eram capazes de localizar cardumes e equipamentos que ultrapassavam as varas de pesca. Em alguns lugares ainda √© comum a utiliza√ß√£o de redes, o que impossibilita a fuga dos animais e dizima cardumes inteiros.

Pesca predatoria no Brasil e no mundo - AtumSegundo a organização Save the Seas, dos anos 50 até hoje, 90% dos estoques comerciais já foram prejudicados por esse modelo de pesca predatório. Peixes como o atum, um dos mais consumidos em todo o mundo, têm cerca de 60% de seus estoques mundiais esgotados , de acordo com relatório da FAO de 2011. Apenas 5% desses estoques parecem estar subaproveitados.

A popula√ß√£o de tubar√Ķes tamb√©m tem reduzido de maneira alarmante. Estima-se que existam apenas 10% da popula√ß√£o em compara√ß√£o com os anos 70. O mercado asi√°tico √© muito aquecido com a utiliza√ß√£o das barbatanas desses animais e, por isso, mais de 70 milh√Ķes de tubar√Ķes s√£o mortos todo ano. Mesmo em regi√Ķes em que a pesca de tubar√£o √© proibida o mercado existe de forma ilegal.

A ind√ļstria da pesca √© essencial para pa√≠ses como China, Chile, Jap√£o e Peru. No Brasil e em pa√≠ses como a Indon√©sia a pr√°tica √© fonte de renda para fam√≠lias carentes e, mesmo aqueles que pescam de forma consciente e respeitando os ciclos naturais, s√£o prejudicados pela extin√ß√£o de esp√©cies e superpopula√ß√£o de outras, j√° que toda a cadeia sofre interfer√™ncias no processo.

Cardume de peixes no marSituação do Brasil
O professor do Instituto de Ci√™ncias do Mar da Universidade Federal do Cear√°, Tito Lotufo, explica em entrevista ao site Brasil 247 que a situa√ß√£o do Brasil n√£o √© melhor do que a do resto do mundo. ‚ÄúMuitos estoques j√° entraram em colapso e os grandes predadores, essenciais ao funcionamento dos ecossistemas marinhos, s√£o os que est√£o em situa√ß√£o mais cr√≠tica.‚ÄĚ

As políticas brasileiras também não têm contribuído para um projeto em longo prazo de preservação pesqueira. O Ministério do Meio Ambiente contabiliza 19 espécies de peixes marinhos ameaçadas de extinção e 32 espécies em fase ou ameaçadas de sobre-exploração em nosso país. Em 2003 foi criado o Ministério da Pesca e Aquicultura (MPA), mas se ele futuramente for diluído ou não receber investimentos, sempre será um apêndice político com pouca ação eficaz no controle e regulamentação da pesca.

Como reverter o problema
√Č urgente que o mundo todo se comprometa na regulamenta√ß√£o da pesca e estabele√ßa per√≠odos de resguardo para que cardumes tenham condi√ß√Ķes de se reproduzir antes de serem capturados. No Brasil, nos per√≠odos de piracema, √© proibido pescar e vender peixes que est√£o em fase de reprodu√ß√£o, por exemplo.

Navio de pesca de arrasto em PortugalAlém desse tipo de regulamentação é preciso haver forte fiscalização e punição para quem não cumpre as regras. Peixes mais raros e valorizados no mercado são almejados de maneira especial e sobre eles é preciso ter ainda mais atenção.

Prote√ß√£o e fiscaliza√ß√£o s√£o a chave para enfrentarmos o problema. √Č urgente que pol√≠ticas p√ļblicas ajam nesse sentido para que no futuro n√£o precisemos nos deparar com uma verdadeira trag√©dia ambiental, o que traria ainda mais escassez dessa importante fonte de alimentos para tantas popula√ß√Ķes.


Deixe o seu Comentário - Dúvidas e perguntas envie um email para contato@pescamadora.com.br