Últimas Notícias

Codevasf produziu cerca de 3,5 milh√Ķes de alevinos no semi√°rido pernambucano

Codevasf produziu cerca de 3,5 milhoes de alevinos no semiarido pernambucano 4O Centro Integrado de Recursos Pesqueiros e Aquicultura de Bebedouro, localizado no munic√≠pio de Petrolina, produziu, em 2015, cerca de 3,5 milh√Ķes de alevinos no semi√°rido pernambucano. A produ√ß√£o foi destinada √† recomposi√ß√£o da ictiofauna (popula√ß√£o de peixes) de rios, lagoas e grandes reservat√≥rios h√≠dricos, √† inclus√£o produtiva de pequenos produtores e √† realiza√ß√£o de estudos e pesquisas.

Para a√ß√Ķes de inclus√£o produtiva na √°rea de atua√ß√£o da 3¬™ Superintend√™ncia Regional da Codevasf, as esp√©cies de maior produ√ß√£o s√£o til√°pia, carpa e tambaqui. Nos peixamentos s√£o utilizadas esp√©cies nativas da bacia hidrogr√°fica do rio S√£o Francisco, como o pacam√£, piau e curimat√£. ‚ÄúEssa a√ß√£o √© realizada regularmente pela empresa, e n√≥s temos conseguido resgatar estoques pesqueiros de peixes que estavam sumindo do rio, como, por exemplo, o pacam√£‚ÄĚ, explica o chefe do Centro Integrado, o engenheiro de pesca Rozzanno Figueiredo. ‚ÄúO peixamento possui uma import√Ęncia ambiental e social, uma vez que o pescador volta a ter o pescado tanto para consumo pr√≥prio, como tamb√©m para comercializa√ß√£o‚ÄĚ, ressalta.

Codevasf produziu cerca de 3,5 milhoes de alevinos no semiarido pernambucano 2

O Centro Integrado de Bebedouro √© um dos sete que a Codevasf possui em toda a bacia do S√£o Francisco, que exercem destacado papel no desenvolvimento da aquicultura da regi√£o, conforme explica o chefe da Unidade de Recursos Pesqueiros e Aquicultura da Codevasf, Leonardo Sampaio. ‚ÄúEssa a√ß√£o de Bebedouro no combate ao mosquito s√≥ comprova a import√Ęncia dessas estruturas, n√£o apenas para a empresa, mas, principalmente, para as popula√ß√Ķes que vivem em sua √°rea de atua√ß√£o‚ÄĚ, conclui.

Pesquisa e tecnologia
Codevasf produziu cerca de 3,5 milhoes de alevinos no semiarido pernambucanoO Centro Integrado de Bebedouro tamb√©m desenvolve pesquisas cient√≠ficas e tecnologia nas √°reas de recursos pesqueiros e aquicultura. Nesta semana, professores e estudantes de p√≥s-gradua√ß√£o da Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE) realizam estudos nas instala√ß√Ķes do Centro Integrado voltados para a manipula√ß√£o cromoss√īmica de f√™meas de curimat√£-pacu. A ideia √© construir popula√ß√Ķes exclusivas de f√™meas desse peixe nativo do S√£o Francisco.

‚ÄúNosso objetivo √© produzir popula√ß√Ķes de peixes de apenas um sexo, porque algumas esp√©cies apresentam uma diferen√ßa no crescimento por g√™nero. Em geral, f√™meas normalmente crescem mais do que os machos. Ent√£o produzir popula√ß√Ķes que sejam exclusivamente femininas proporciona um ganho na produ√ß√£o‚ÄĚ, explica Raquel Coimbra, diretora substituta do Departamento de Pesca e Aquicultura da UFRPE .

Codevasf produziu cerca de 3,5 milhoes de alevinos no semiarido pernambucano 3A pesquisa foi iniciada em mar√ßo de 2015. De acordo com a professora, o apoio da Codevasf tem sido fundamental para realiza√ß√£o de diversos estudos e pesquisas desenvolvidos pela universidade na √°rea de piscicultura. ‚ÄúN√≥s estamos utilizando a infraestrutura do Centro Integrado e tamb√©m um pouco da expertise da Codevasf na √°rea de reprodu√ß√£o‚ÄĚ, finaliza.

Al√©m de auxiliarem na realiza√ß√£o de pesquisas desenvolvidas nas instala√ß√Ķes do Centro de Bebedouro, os alevinos tamb√©m s√£o fornecidos para pesquisadores e estudantes para contribu√≠rem com pesquisas de doutorado e mestrado e trabalhos de conclus√£o de cursos desenvolvidos em universidades da regi√£o.

Codevasf


Deixe o seu Comentário - Dúvidas e perguntas envie um email para contato@pescamadora.com.br