Últimas Notícias

Workshop discute morte de peixes no Lago Serra da Mesa em Goiás

Workshop discute morte de peixes no Lago Serra da Mesa em GoiasO baixo nível do reservatório de Serra da Mesa, o aumento da temperatura da água e o grande volume de chuva durante um período curto de tempo foram algumas das causas apontadas para a mortalidade de peixes no Lago Serra da Mesa registradas em janeiro deste ano. Um encontro realizado na última semana em Niquelândia, entre a Agência Goiana de Assistência Técnica, Extensão Rural e Pesquisa Agropecuária (Emater), a prefeitura da cidade, o Ministério da Agricultura, a empresa Furnas e a Superintendência de Pesca, promoveram um workshop para discutir a questão.

Os organizadores recomendaram aos produtores de peixes que meçam diariamente a qualidade da água. O método permite o monitoramento das condições do ambiente. As secretarias municipais de Niquelândia e de cidades vizinhas, associações, cooperativas e piscicultores também estiveram presentes no evento.

Alta Mortandade de Peixes em Janeiro
No fim de janeiro deste ano, fiscais da Secretaria do Meio Ambiente, Recursos Hídricos, Infraestrutura, Cidades e Assuntos Metropolitanos (Secima) fizeram uma análise no Lago de Serra da Mesa, nos municípios de Campinorte-GO e Uruaçu-GO, acompanhando as investigações e tentando descobrir a causa da alta mortalidade de peixes nos criatórios e também de peixes ao longo do reservatório. Somente na última semana de janeiro, os criatórios perderam mais de 19 toneladas de peixes.

O estudo realizado pela Gerência Ambiental de Furnas Centrais Elétricas S/A no Rio de Janeiro, nas águas do Lago Serra da Mesa, determinou como “inconclusivas” as causas da grande mortandade de peixes ocorrida no reservatório da hidrelétrica de mesmo nome em áreas lindeiras ao lago em Campinorte; em Uruaçu; e em Niquelândia; entre dezembro de 2015 e janeiro de 2016.

REUNIÃO DIDÁTICA
“Foi uma reunião muito didática; bem colocada; e com muitos elementos técnicos, sendo bastante esclarecedora, portanto. Apesar do laudo dele (Felipe Manzano) não ser conclusivo, uma análise de todos os dados apresentados nos permite perceber – até mesmo pela experiência de investigação policial – que a mortandade dos peixes no Lago de Serra da Mesa se deu pela intensidade do volume de água no reservatório.

Isso ficou muito claro que não houve nenhum outro fator que tenha contribuído para essa situação, o que representa uma segurança muito grande para os empreendedores na área de psicultura. Entendo que nossa Secretaria do Meio Ambiente e o próprio Cidisem, na posse desses dados, poderão fornecer essas orientações com muita clareza. Inclusive, quando ocorreu a mortandade dos peixes, logo sugerimos para nossa secretária Geane que oferecesse, através desse evento, uma resposta em nível regional aos municípios circunvizinhos que são lindeiros ao Lago”, comentou o prefeito Luiz Teixeira.


Deixe o seu Comentário - Dúvidas e perguntas envie um email para contato@pescamadora.com.br