Últimas Notícias

Mais de 2.600 tartarugas foram encontradas mortas entre Ubatuba(SP) e Laguna(SC) nos √ļltimos seis meses

Tartaruga verdeEm seis meses, o Projeto de Monitoramento de Praias da Bacia de Santos, capitaneado pela Univali em Itaja√≠, recolheu mais de 2,6 mil tartarugas mortas entre Ubatuba (SP) e Laguna (SC), uma m√©dia de 14 por dia. A maioria por interfer√™ncia humana, e elas n√£o s√£o as √ļnicas v√≠timas: aves tiveram uma mortandade ainda maior, com um registro de mais de 4,8 mil nos √ļltimos 180 dias.

Os n√ļmeros assustaram at√© mesmo os pesquisadores. Andr√© Barreto, coordenador do projeto, diz que ser√° necess√°rio reunir novos dados para entender se se trata de um fen√īmeno isolado, ou uma prova de que a fauna marinha est√° amea√ßada.

  • Aves: 4.880 mortas – 687 vivas
  • Mam√≠feros marinhos: 479 mortos – 31 vivos
  • Tartarugas marinhas: 2.649 mortas – 208 vivas

Foi um ano at√≠pico, sob influ√™ncia do el ni√Īo. Queremos entender se a mortandade foi fora do normal, ou se n√£o sab√≠amos ainda desses n√ļmeros porque n√£o v√≠amos.

Entre os p√°ssaros, √© poss√≠vel que um fen√īmeno meteorol√≥gico tenha interferido na morte de cerca de 2 mil exemplares de uma ave marinha conhecida como bobo grande, e que migra do Hemisf√©rio Norte para o Sul. Os animais foram encontrados num per√≠odo de 20 dias, possivelmente v√≠timas de uma frente fria.

Tartaruga verde 2Entre as tartarugas, a principal causa de morte é a pesca e o lixo que, por negligência do ser humano, vai parar no mar. As simpáticas tartarugas-verdes, as mesmas que viraram personagem no filme Nemo, são as que mais aparecem mortas nas praias, coincidentemente, as que vivem mais perto da costa.

Animais encontrados vivos ou debilitados tamb√©m recebem aten√ß√£o do projeto. O que j√° se sabe √© que a atividade humana causa impacto aos animais marinhos, e os n√ļmeros provam que as consequ√™ncias s√£o s√©rias. √Äs vezes √© dif√≠cil apontar um √ļnico culpado, mas de modo geral, podemos dizer que a atividade do ser humano est√° afetando a fauna marinha.

Projeto monitoramento de praias finaciado pela PetrobrasO Projeto de Monitoramento de Praias é financiado pela Petrobras. Foi uma exigência do Ibama para autorizar a exploração de dois novos poços de petróleo na Bacia de Santos, e tem como principal objetivo descobrir qual o impacto que a produção e o transporte de petróleo e gás têm sobre a fauna marinha.


Loja Roupas de Pesca


Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Dúvidas e perguntas envie um email para contato@pescamadora.com.br