Últimas Notícias

Governador libera criação de peixes exóticos e ameaça biodiversidade aquática no Amazonas

Governador libera criacao de peixes exoticos e ameaca biodiversidade aquatica no AmazonasS√£o mais de tr√™s mil esp√©cies de peixes, a maior biodiversidade aqu√°tica do planeta. Toda ela amea√ßada pela inconsequ√™ncia de uma lei estadual, a 79 de 2016, sancionada no come√ßo desta semana, por uma canetada do governador do Amazonas, Jos√© Melo (Pros). A preserva√ß√£o da diversidade de peixes amazonicos e de mam√≠feros aqu√°ticos ‚Äď como botos, peixes-boi e golfinhos ‚Äď deve-se ao fato da bacia amaz√īnica manter-se livre de popula√ß√Ķes de peixes ex√≥ticos, ou seja provenientes de outros lugares do planeta.

Curimat√£, pirarucu, filhote, aruan√£, gurijuba, pacu, todos com os dias contados. Matrich√£, tambaqui, piramutaba, piranha, pirapatinga, todos amea√ßados. Pirananbu, apap√°, peixe-cachorro, curimbat√°, jatuarana, ja√ļ, todos condenados.

Esse fen√īmeno, a introdu√ß√£o de esp√©cies ex√≥ticas, acontece na maioria dos ambientes aqu√°ticos e √© respons√°vel pela destrui√ß√£o da diversidade local.

A lei em quest√£o faz justamente isso: libera a introdu√ß√£o de esp√©cies n√£o-nativas nos rios e igarap√©s da maior floresta tropical do mundo no estado do Amazonas. Um exemplo ilustrativo pode ser a introdu√ß√£o da til√°pia. As til√°pias s√£o peixes origin√°rios da √Āfrica que tendem a dominar os ambientes onde s√£o introduzidos, pois competem com muita efici√™ncia pelos recursos alimentares, por espa√ßo e por locais de desova, levando ao desaparecimento outras esp√©cies de peixes. Imagine as til√°pias nadando faceiras nos rios amaz√īnicos…

Seria poss√≠vel enumerar um enorme conjunto de consequ√™ncias desastrosas para a Amaz√īnia, derivadas dessa inconsequ√™ncia, mas bastam duas:

  1. O comprometimento da biodiversidade aqu√°tica levar√° a uma degrada√ß√£o em cadeia. O desaparecimento das esp√©cies de peixes causar√° a extin√ß√£o de muitas outras esp√©cies, tanto de fauna como de flora, o que transformar√° o ambiente e levar√° a destrui√ß√£o do ecossistema. Ou seja, se esse dispositivo legal permanecer, podemos come√ßar a ensaiar a marcha f√ļnebre para nossa maior floresta.
  2. N√£o h√° volta para a introdu√ß√£o de esp√©cies na Amaz√īnia, ou seja, n√£o d√° para experimentar e depois decidir que deu errado. Uma vez introduzidas, o dano ser√° irrevers√≠vel, por isso a lei √© inconsequente.

Governador libera criacao de peixes exoticos e ameaca biodiversidade aquatica no Amazonas 2Fica, como sempre, a quest√£o no ar: ser√° que os respons√°veis pela aquicultura e pela pesca no estado do Amazonas apoiaram tal dispositivo legal, pois ignoram as consequ√™ncias dr√°sticas e irrevers√≠veis para a bacia? Se assim √©, n√£o deveriam ser respons√°veis por algo que n√£o compreendem. Ou ser√° que apoiaram essa lei por causa da press√£o de grupos econ√īmicos interessados no cultivo de esp√©cies ex√≥ticas na Amaz√īnia? Se for assim, tampouco deveriam estar onde est√£o.

Por fim, vale lembrar que a malfadada lei ‚Äď como se fosse pouco ter o potencial de causar tamanha destrui√ß√£o, permite ainda o barramento de igarap√©s para atividades de aquicultura, tamb√©m com consequ√™ncias nefastas para todo o ecossistema amaz√īnico, que depende dos ciclos naturais de cheias e vazantes dos rios para sua manuten√ß√£o.

H√°, nesse momento, manifesta√ß√Ķes e abaixo-assinados circulando na internet contra essa lei (participe). Incr√≠vel √© que precisaremos de milhares de assinaturas para tentar salvar nossa floresta, enquanto que bastou uma, a do governador do Amazonas, para colocar em marcha um processo irrevers√≠vel de destrui√ß√£o da Amaz√īnia.

ISA – Instituto Socioambiental


Deixe o seu Comentário - Dúvidas e perguntas envie um email para contato@pescamadora.com.br