Últimas Notícias

Policia Ambiental prende dois por pesca ilegal com arbaletes em Porto Camargo-PR

policia-ambiental-prende-dois-por-pesca-ilegal-com-arbaletes-no-paranaA Polícia Ambiental de Umuarama (PR), com base em Porto Camargo (PR), recebeu uma denúncia anônima nessa segunda-feira (10) sobre pesca ilegal na região do Porto Figueira, em Alto Paraíso. De acordo com o denunciante, uma dupla estaria pescando espécies nativas com uso de arbaletes e arpões, o que é proibido pela legislação.

Atendendo a denúncia, uma equipe policial foi ao local onde os infratores teriam deixado seu veículo estacionado, próximo à rampa de acesso ao rio, e visualizaram o veículo mencionado pelo denunciante.

Os policiais aguardaram, sob vigilância, o retorno e a retirada da embarcação do rio. No fim da tarde, eles observaram a chegada de uma embarcação na rampa, tendo um dos ocupantes do barco ido ao veículo, momento em que foi realizada a abordagem e a fiscalização devida.

policia-ambiental-prende-dois-por-pesca-ilegal-com-arbaletes-no-parana-7No barco, os policiais localizaram alguns peixes da espécie Cascudo, um exemplar da espécie Pintado, três arbaletes, duas roupas de mergulho com máscaras e “snorkels”, sendo que todos os peixes estavam com sinais de ferimentos por arpão. Para espécies nativas, a pesca com uso desses aparelhos é considerada proibida, de acordo com a Instrução Normativa do IBAMA nº 26, de 02 de setembro de 2009.

Os dois infratores foram presos pelo crime tipificado no art. 34 da Lei de Crimes Ambientais (pescar mediante a utilização de aparelhos não permitidos), sendo encaminhados para a Delegacia de Polícia Federal em Guaíra para a lavratura do auto de prisão em flagrante, uma vez que o local da pesca trata-se de Unidade de Conservação Federal denominada APA Ilhas e Várzeas do Rio Paraná.

Todos os aparelhos utilizados na pescaria foram apreendidos, inclusive o barco e o motor. Os peixes, totalizando 34,860 Kg (trinta e quatro quilos, oitocentos e sessenta gramas), foram avaliados por médico veterinário, atestando boas condições para consumo, sendo então doados a uma entidade beneficente em Icaraíma.

Além de responderem pelo crime, com pena de 01 a 03 anos de detenção, os infratores, moradores do município de Pérola, serão autuados administrativamente (multados) pelo ICMBio, órgão gestor daquela Unidade de Conservação.

A Polícia Ambiental conta com o apoio da comunidade para que denuncie os casos de crimes ambientais. O telefone para contato e denúncias é o (44) 3624-7630 (Umuarama) e (44) 3584-1175 (Porto Camargo).

Kalua Barco Hotel


Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Portal Pesca Amadora. Dúvidas e perguntas acesse a página de contato