Últimas Notícias

Dicas para pescar o Black Bass

Um dos principais¬† sen√£o a mais importante¬† esp√©cie,¬† na pesca esportiva Norte Americana, o black bass (Micropterus salmoides) √© um peixe tamb√©m muito apreciado pelos pescadores esportivos brasileiros, e que pode ser encontrado em algumas regi√Ķes. Um peixe que exige t√©cnica,¬† agressividade e a voracidade com que ele combate √© um desafio que torna a pescaria muito mais interessante.

Originário da região de lagos e rios do sudeste dos Estados Unidos, o black bass foi trazido para o Brasil em 1922 e hoje é possível encontrá-lo em vários locais do país, como são os casos dos estados de Santa Catarina, Paraná, Rio Grande do Sul, São Paulo e Minas Gerais.

Em São Paulo por exemplo, o black bass foi introduzido em quase todas as represas do sistema Cantareira: represa do Cachoeira, represa do Juqueri, represa do Atibainha e represas do Jacareí, sendo o município de Bragança Paulista (SP), o município mais conhecido na pesca esportiva da espécie que teve como um dos incentivadores do peixamento na região, o pescador Braguinha, Staff da revista Pesca & Cia.

O black bass é encontrado em locais com águas limpas e calmas, se alimenta principalmente de pequenos peixes, insetos, larvas e rãs. Normalmente se abriga em troncos, galhos, bambuzais e em locais com muita vegetação aquática, estruturas em comum e já conhecidas pelos pescadores de tucunaré.

A temperatura ideal para a captura da esp√©cie varia entre os 18¬ļ e 27¬ļ, mas o black bass se adapta e suporta temperaturas abaixo dos 18¬į, se necess√°rio. A melhor √©poca do ano para se pescar o bass √© a primavera, uma das mais prop√≠cias, j√° que nesse per√≠odo eles costumam subir mais para a superf√≠cie para acasalarem em √°reas mais rasas.

Por ser um peixe que na maior parte do ano se mantém em águas profundas, equilibrar o equipamento, conjunto de vara/linha/carretilha e utilizar a isca correta é um dos segredos para capturar o black bass.

Para a pesca de fundo, a minhoca artificial tem grandes vantagens em relação aos plugs. Primeiro, por causar bem menos estardalhaço ao atingir o alvo, já que seu volume é menor e seus movimentos são mais naturais e delicados. No entanto, para muitos, a pesca com minhocas é mais complicada, pois exige do pescador uma sensibilidade à flor da pele, sob pena do peixe perceber que se trata de um objeto estranho antes da fisgada.

O sistema Split Shot, tamb√©m conhecido com Carolina Worm, criado pelo norte-americano Jack Cancellor, e veio substituir o sistema Texas Rig no qual o chumbo vem imediatamente ap√≥s o conjunto de anzol e a minhoca. Nesse caso, o chumbo deve ficar de 30 a 40 cm de dist√Ęncia do anzol, assim a minhoca chega com muito mais leveza ao alvo.

J√° na pesca de superf√≠cie, poppers, divers e streamers na pesca de fly s√£o iscas com √≥timo desempenho. √Č preciso trabalhar com calma e precis√£o para conseguir atra√≠-lo. Ao arremessar um popper, por exemplo, deixe apenas o l√≠der ultrapassar a estrutura, ficando bem rente ao ponto, espere poucos segundos, repousando sobre a √°gua e d√™ uma puxada seca e precisa, tornando a deixar repousando por mais alguns segundos. A presa provavelmente vai atacar a isca enquanto ela estiver parada ou assim que for arremessada.

Por ser um peixe desconfiado e muito agressivo, a precisão é a melhor característica para um pescador que deseja capturar a espécie. Um pincho bem posicionado já vai fazer uma boa parte do trabalho.

Quando sentir o ataque, aguarde para que ele saia com a isca na boca nadando, para então, fisgar. Um erro comum e cometido pela maioria dos pescadores, é tentar fisgá-lo assim que o peixe bate na isca. A voracidade do ataque aumenta a possibilidade de ele não se prender a isca no impacto.

Equalizar a cor da água do rio ou do lago de acordo com a isca escolhida é um trunfo importante. Com águas limpas, opte por iscas de cor clara e tamanho pequeno. Já se a condição das águas formem mais escuras ou pesca noturna, opte por iscas com cores vibrantes e florescente, esse cuidado pode fazer toda a diferença.

Pescar o black bass é um desafio e o segredo está no estudo para usar as iscas certas, além do silêncio, da paciência e da sensibilidade. O potencial do comércio do black bass tem sido explorado por hotéis-fazenda, com a criação de ambientes aquáticos particulares para atrair pescadores. Esses estabelecimentos também vendem iscas e equipamentos, sem que o interessado tenha a obrigação de se hospedar no local.


Estimulamos o debate suadável. Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Portal Pesca Amadora. Mensagens consideradas ofensivas serão excluidas automaticamente. Dúvidas e perguntas acesse a página de contato